Homepage

  • Título de campeões da Europa muito próximo!
    12 outubro 2017
    arrow
    arrow
  • Descompressão é, contudo, palavra proibida entre a equipa lusa, que ambiciona conquistar os títulos individuais em todas as categorias
  • Portugal deu ontem um passo de gigante rumo à conquista do Eurosurf 2017, que termina já hoje. Depois de ter assumido a liderança na passada sexta feira, a seleção nacional conseguiu ontem distanciar-se dos principais rivais, vencendo as finais do quadro principal de surf open e feminino e de bodyboard open e feminino. Hoje, Tomás Fernandes e Eduardo Fernandes discutem o título europeu de surf open, enquanto Mafalda Lopes, Daniel Fonseca e Teresa Padrela disputam a finalíssima de surf feminino, bodyboard open e bodyboard feminino, respetivamente. Carol Henrique, no surf feminino, e Guilherme Fonseca, no surf open, procuram vencer nas repescagens e juntar-se aos compatriotas nas finalíssimas da competição.
    Dia muito positivo para a seleção nacional de surf, que se encontra a disputar o Eurosurf 2017, na praia de Bore, na cidade de Stavanger, na Noruega. Depois de no dia de ontem ter finalmente assumido a liderança isolada da competição, Portugal enfrentava ontem um dia decisivo, procurando distanciar-se dos principais adversários na luta pelo título europeu. Num dia em que a chuva deu finalmente tréguas aos competidores, as condições do mar estiveram também muito positivas, o que muito contribuiu para as excelentes pontuações registadas.
    Os principais portugueses a competir foram os bodyboarders, com Teresa Padrela a disputar a final do quadro principal de bodyboard feminino. A atleta de 16 anos, uma das maiores esperanças do bodyboard português, enfrentou naturais dificuldades de adaptação ao estado do mar, demorando a conseguir pontuar. A atleta de Cascais conseguiria, contudo, recuperar perto do final do heat e mostrar toda a sua qualidade, sobrepondo-se às rivais e conquistando o primeiro lugar e consequente apuramento para a finalíssima da competição. Seguiu-se na água o campeão nacional de bodyboard, Daniel Fonseca. O português esteve imparável, dominando o heat do primeiro ao último momento e registando mesmo a melhor pontuação de onda da competição (9 pontos). O atleta parte muito confiante para a disputa da finalíssima da categoria, hoje. Já Nuno Trovão, selecionador nacional de bodyboard, considera que “os bodyboarders cumpriram o principal objetivo que era chegar à grande final.” Trovão não esconde, contudo, que a ambição é agora maior: “Agora que alcançaram o primeiro objetivo, o único caminho é serem campeões europeus.”
    Foi já com bastante público na praia de Bore que decorreu a final do quadro principal de surf feminino, com as portuguesas Mafalda Lopes e Carol Henrique a lutarem por um lugar na finalíssima da categoria. Depois de um dos heats mais bem disputados e competitivos de toda a prova, com a italiana Giada Legati a discutir o primeiro lugar com as portuguesas até ao último segundo, Mafalda acabaria por alcançar a vitória, com a italiana a conseguir o segundo lugar e Carol a ser relegada para as repescagens. A atleta portuguesa, recentemente consagrada campeã europeia, procura agora vencer as repescagens e juntar-se a Mafalda na finalíssima da categoria.
    No surf open, o português Pedro Henrique, que tinha caído do quadro principal, tinha como missão vencer as repescagens e juntar-se aos restantes portugueses na finalíssima da categoria. O atleta começou bastante bem, vencendo a meia-final, mas acabaria por cair na final do quadro secundário, com uma diferença de apenas duas décimas para o segundo classificado. A final do quadro principal da categoria reservava um desafio ingrato para a seleção nacional, com Portugal a contar com três representantes e, portanto, com a consciência que um dos atletas cairia no quadro das repescagens. Tomás Fernandes, Guilherme Fonseca e Eduardo Fernandes disputaram a final com o galês Jay Quinn, que vendeu bastante cara a derrota. Num heat com sucessivas mudanças na liderança, Tomás acabaria por levar a vitória, com Eduardo Fernandes a garantir o segundo lugar. Os dois atletas seguem para a finalíssima da categoria, onde Guilherme Fonseca tentará marcar presença, através da disputa da finalíssima do quadro das repescagens.
    Na categoria de longboard, João Dantas viu as condições do mar adiarem para hoje a disputa da final do quadro principal. O bicampeão nacional irá lutar assim, por um lugar na finalíssima da categoria, onde tentará alcançar o título de campeão europeu.
    David Raimundo, selecionador nacional, considera que “o sonho de conquistar o título europeu ficou muito mais próximo. Estamos na fase final da prova, a equipa continua muito forte e acredito que hoje vamos voltar a fazer história e conquistar o título de campeões da Europa”.
    À entrada para o último dia da competição, a comitiva nacional parte com uma clara vantagem para os perseguidores mais diretos, consciente que só uma hecatombe lhe pode roubar o título europeu que persegue desde 2011, ano em que o conquistou na Irlanda. Descompressão é, contudo, palavra proibida entre a equipa lusa, que ambiciona conquistar os títulos individuais em todas as categorias.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • eurosurf 2017
  • Surf
  • Federação Portuguesa de Surf
  • Portugal
  • Noruega
  • turismo de portugal
pub
similar News
similar
setembro 30
Bodyboard: Dino Carmo e Teresa Almeida querem aproveitar factor casa na etapa da Nazaré
setembro 30
Guincho coroou os novos campeões nacionais de kitesurf da FPKite
setembro 30
Ellie-Jean Coffey diz ter sido “abusada pelos poderosos do surf”
setembro 30
Descida das Seis Pontes regressa ao Douro no sábado
setembro 30
MEO Portugal Cup of Surfing novamente na água em Ribeira d’Ilhas
setembro 30
Surf Pro Espinho define campeões europeus na próxima semana
setembro 29
Presença de Alex Botelho marcou formação 'Surf & Rescue' em Sagres
pub