Homepage

  • Praticantes de SUP resgatadas em Sagres
    18 setembro 2017
    arrow
    arrow
  • As praticantes foram resgatadas e transportadas para a praia do Beliche.
  • O Capitão do Porto e Comandante-local da Polícia Marítima de Lagos coordenou ao inicio da tarde de ontem, 17 de setembro, uma ação de resgate de três praticantes de SUP (Stand Up Padle), do sexo feminino e nacionalidade inglesa, que se encontravam na zona da praia do Beliche – Sagres, sem condições para regressar a terra pelos próprios meios.

    Semana com novas ondulações a caminho de Portugal

    ​​O alerta foi dado ao Piquete da Polícia Marítima de Lagos pelas 14h30m, tendo sido deslocado de imediato para o local a embarcação “SR33” da Estação Salva-vidas de Sagres.

    As três praticantes, com idades entre os 20 e os 30 anos, devido à corrente e vento forte que se fazia sentir, consideraram não ter condições para regressar à praia e pediram ajuda.

    Foram resgatadas e transportadas para a praia do Beliche. Embora apresentassem sinais de fadiga e frio, não foi necessária qualquer intervenção médica.​

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotografias e Fonte: AMN

Tags
  • stand up paddle
  • sup
  • praticante
  • sagres
  • Vila do Bispo
  • Autoridade Marítima Nacional
  • amn
  • resgate
  • Salvamento
  • Lagos
  • Beliche
  • pranchas
  • Algarve
pub
similar News
similar
janeiro 23
Surf to Win apresenta equipa oficial para 2020
janeiro 24
Lewis Pugh é o primeiro humano a nadar sob camada de gelo na Antártida
janeiro 24
Gondomar retira das serras 3 toneladas de lixo por semana
janeiro 22
Tempestade Glória provoca ondulação inédita no Mediterrâneo
janeiro 23
Vem aí o Pacto Português para os Plásticos
janeiro 23
O ornitorrinco pode desaparecer devido à ocupação humana
janeiro 24
Austrália enfrenta praga de aranhas mortíferas