Homepage

  • Navio começou a procurar petróleo em Portugal
    28 setembro 2017
    arrow
    arrow
  • A deteção de um navio italiano a partir do Porto de Sines em direção à região do mar de Aljezur alertou os especialistas!
  • Não podia ser em pior altura, em pleno Dia Marítimo Mundial parece mesmo surreal, mas continuam a ignorar as 42 mil assinaturas contra o furo e estão a dar mais atenção às 4 a favor.

    A deteção de um navio italiano, o Vos Purpose, no início de setembro em operações de sondagens no mar, partindo do Porto de Sines em direção à região do mar de Aljezur, é um sinal de alarme para os movimentos contra a exploração de petróleo e gás a poucos dias das eleições autárquicas.

    1000 pessoas na praia contra furos de petróleo em Portugal

    Nos dias 2 e 9 de setembro, segundo os registos de tráfego marítimo internacional, o navio italiano Vos Purpose esteve a realizar sondagens a partir do Porto de Sines, tendo-se dirigido à zona onde seria realizado o furo de Aljezur.

    Esta informação contradiz as notícias do início do mês, nomeadamente no jornal Expresso, que davam conta de que o furo de Aljezur tinha caducado, com declarações do Secretário de Estado da Energia, Jorge Sanches, que estão agora claramente em causa.

    A opacidade em relação a estas operações marítimas é total, já que não existe qualquer registo, pedido ou autorização para estas sondagens, apenas verificáveis através dos registos de tráfego marítimo internacional. Acresce que estão ativas três providências cautelares - da Associação de Municípios do Algarve, da Câmara Municipal de Odemira e da Plataforma Algarve Livre de Petróleo - o que leva ainda a mais questões acerca da legalidade das atividades do Vos Purpose. Entretanto, o navio de perfuração Saipem 12000, contratado pela ENI e pela GALP para o furo de Aljezur, saiu de Walvis Bay na Namíbia e desloca-se na direção de Portugal.

    O Climáximo e o movimento Alentejo Litoral pelo Ambiente (ALA) exigem um esclarecimento cabal por parte do governo acerca do estado dos contratos e destas sondagens realizadas há poucos dias. A menos de uma semana das eleições autárquicas, a ameaça do petróleo e gás torna-se ainda mais presente no território nacional, e são necessárias respostas urgentes por parte do governo.

    Pelas 20:55, segundo fonte do Público, a Entidade Nacional de Mercados Combustíveis (ENMC) garante que não está autorizada a realização de quaisquer trabalhos de sondagens de pesquisa de petróleo na Bacia Alentejo offshore.

    A ENMC esclareceu ainda que "o cronograma do plano de trabalhos anual 2017 para a Bacia Alentejo offshore, autorizado pela ENMC, previa a existência de uma sondagem no segundo trimestre do corrente ano, entre Março e Abril, com duração de cerca de 60 dias", mas que se trata de "uma etapa que a concessionária não cumpriu".

    "Não tendo tais operações sido realizadas no prazo indicado, estão legalmente vedados todos e quaisquer trabalhos de sondagem, prospecção e pesquisa de petróleo, ficando tais trabalhos condicionados a novas autorizações, o que não aconteceu até ao momento", assegurou a ENMC.

    Isso significa, especificou no comunicado, que "qualquer acto, ou tentativa, de levar a efeito uma sondagem nas águas nacionais com vista à prospecção de petróleo sem as devidas autorizações (...) é sempre reportado de um acto ilegal, com as devidas consequências e accionamento dos meios sancionários".

    No documento remetido à agência Lusa, assinado pelo presidente do Conselho de Administração, Filipe Meirinho, é ainda lembrada a entrada em vigor da Lei nº 82/

    2017, de 18 de agosto, ao abrigo da qual, "qualquer plano de trabalhos relativos à pesquisa de hidrocarbonetos obriga à consulta prévia aos municípios".

    "Fomos consultar o registo de tráfego marítimo internacional que está disponível online e é público, e encontrámos a embarcação que estava registada como estando a fazer sondagem offshore saindo de Sines na direcção de Aljezur", disse o ambientalista.

    Mais em Climáximo

    As prospecções de petróleo são um risco para a vida marinha:

    Ainda há poucos dias, houve um sismo perto de Sines. Fiquem com o vídeo a alertar dos perigos:

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Foto: Vos Purpose

     

Tags
  • Petróleo
  • Alentejo
  • Algarve
  • Navio
  • Prospecção
  • GALP
  • ALjezur
  • Sines
  • Crime
  • Furo
  • Sustentabilidade
  • Sismo
  • Poluição
  • turismo de portugal
  • climáximo
  • Alentejo Litoral pelo Ambiente
  • hidrocarbonetos
  • sismo
  • Portugal
  • ENI
pub
similar News
similar
outubro 18
Fim de semana chega com sábado muito chuvoso
outubro 18
Tráfego marítimo contribui para 20% da poluição costeira em Portugal
outubro 18
Seca e má gestão deixam o Tejo em mínimos históricos
outubro 18
Glaciares suíços sofrem maior redução em 100 anos
outubro 18
Previsão de mau tempo cancela sessão de autógrafos na 58 Surf
outubro 17
Inscrições abertas para a 2ª etapa do Circuito de Bodyboard do Ericeira Surf Clube
outubro 17
No Corvo haverá um apagão para salvar as aves marinhas