Homepage

  • Lendas vivas vêm para conquistar o Sol da Caparica
    03 julho 2017
    arrow
    arrow
  • A Canção é uma arma contra o silêncio, no Sol da Caparica
  • A Canção é uma arma contra o silêncio, no Sol da Caparica

    Dos Tais Quais a Os Quatro e Meia, de Os Tubarões ao Trovante: num festival que se faz também da relação com uma língua, as canções falam mais alto quando entoadas por todos.

    Porque é que ainda todos cantam a 125 Azul? Porque é que a Djonsinho Cabral ainda faz estremecer tanta gente? Simples: as canções têm uma matéria especial – quando são particularmente boas – que as fazem agarrar-se ao tempo e viverem permanentemente no presente. A prova vai ser dada n’O Sol da Caparica por vários dos nomes no cartaz.

    Histórico coletivo reunido mais uma vez para brilhar no Sol da Caparica

    Em palco, n’O Sol da Caparica, estará o Trovante, histórico coletivo que foi marcante no cruzamento da música popular com outros modos e que inscreveu muitas canções na memória de todos. “Será um concerto que recria os temas o mais fielmente possível, sem mexer nos arranjos, como se estivéssemos de regresso ao passado”, explica João Gil. “O grupo está ensaiado, tocámos em Loures no 25 de Abril e o concerto foi fantástico. E sentimos sempre um prazer enorme em tocar porque aqueles arranjos que as pessoas ainda recordam mantêm todo o seu fulgor e jovialidade. O tema Comboio, por exemplo, tem um arranjo denso, mas também transparente como água. Aquilo não tem tempo, tem é pés e cabeça”, garante.

    Consultem as nossas cams na Caparica ao vivo (São João, CDS, Riviera, Fonte da Telha)

    Geração brilhante!

    Da nova geração de quem faz canções em português Os Quatro e Meia acabam de estrear Pontos nos Is, álbum cheio de canções que Camões seria capaz de entoar, como Sentir o Sol, o primeiro single que acabam de apresentar. Mas haverá mais, como P’ra Frente É Que è Lisboa ou Se Eu Pudesse Voltar ou Não Respondo Por Mim. Dizem os próprios Quatro e Meia sobre o disco que vão levar até ao Sol da Caparica: “Seria difícil rotulá-lo, atribuir um estilo musical, colocar na prateleira certa, junto dos seus pares. Aliás, vai ser difícil mantê-lo em alguma prateleira! O lugar dele é na aparelhagem, no leitor de CDs, no rádio do carro, onde vai querer tê-lo todos os dias, porque todos os dias são "o dia certo para avançar"!”

    Um pouco de Alentejo sobe ao palco do Sol da Caparica

    Veteranos são também Os Tais Quais, verdadeiro supergrupo que traz Alentejo na Alma e na voz e muita gente conhecida no seu seio: João Gil, Vitorino, Tim, Jorge Palma, Celina da Piedade, Paulo Ribeiro e Sebastião. As violas, o acordeão, a percussão, quem sabe uma viola campaniça e um coro de arrepiar fazem parte do código genético de um grupo que faz música de inspiração popular, com canções que todos podem cantar, que dizem coisas concretas e reais e que ainda inspiram um pezinho de dança no momento certo. João Gil explica também como vai ser: “Tais Quais têm outra lógica, aquilo é uma caravana, desconstruímos as regras do que é um espetáculo convencional, com o nosso ‘Jorge Serafim’, apresentador e contador de histórias, alguém que nos permite a todos despirmos as fardas. Com Tais Quais nunca há pressão e os concertos são sempre uma enorme fonte de prazer. Faz total sentido n’O Sol da Caparica”.

    As lendas vivas na Caparica!

    E dança, pois claro, não faltará quando os lendários Os Tubarões pisarem o palco: este grupo traduziu Cabo Verde em canção durante muitos anos e a sua obra ecoa a própria história daquele país que também fala a nossa língua. Os Tubarões cantaram também José Afonso e fizeram temas eternos como Djonsinho Cabral, tema obrigatório nas noites de Lisboa mais sintonizadas com as toadas tropicais, não vai certamente faltar no palco d’O Sol da Caparica

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Festival Sol Caparica
  • Música
  • festival
  • Sol da Caparica
  • Costa de Caparica
  • costa da caparica
  • Almada
  • Verão
  • Agosto
  • TRovante
  • Tubarões
pub
similar News
similar
março 30
Erupção do vulcão Merapi lança cinzas a 5 mil metros de altura (Vídeo)
março 30
COI mantém qualificação de Tóquio’2020 para 2021
março 30
Clube de Surf de Faro lança Surf & Fitness em Casa
março 30
Empresários de Cascais lançam iniciativa que pode ajudar as escolas de surf
março 30
Municípios de Albufeira e Loulé condicionam acesso às praias
março 30
Alex Botelho concede primeira entrevista após acidente na Nazaré
março 30
FPS à caça dos talentos do futuro