Homepage

  • Carol Henrique 'com surf de elite' pelos EUA
    31 julho 2017
    arrow
    arrow
  • Depois de Teresa Bonvalot e Camilla Kemp terem sido eliminadas, a representação lusa ficou a cargo apenas de Carol
  • A campeã nacional Carol Henrique continua em boa forma no circuito de qualificação mundial feminino, tendo alcançado este fim-de-semana um importante 9.º posto no Paul Mitchell Neon Supergirl Pro, um QS6000 que se disputou em Oceanside, na Califórnia. Um resultado que permitiu à surfista do Guincho subir ao 21.º posto do ranking mundial.

    Portugueses à procura de afirmação no US Open

    Depois de Teresa Bonvalot e Camilla Kemp terem sido eliminadas na 3.ª ronda da prova norte-americana, a representação lusa ficou a cargo apenas de Carol, que não se intimidou e conseguiu mesmo eliminar algumas das tops mundiais. A campeã nacional conseguiu mesmo chegar mais longe do evento que a tricampeã mundial Carissa Moore.

    No heat 1 da quarta ronda, Carol ficou somente atrás de Tatiana Weston-Webb e bateu a havaiana Alessa Quizon, que no ano passado fez parte do WWT, assim como a australiana Georgia Fish. Já na 5.ª ronda, a surfista luso-brasileira ficou no 2.º posto do heat 2, superada apenas pela australiana Keely Andrew, eliminado a neozelandesa ex-top do WWT Paige Hareb.

    A prestação de Carol Henrique acabaria por chegar ao fim nos oitavos-de-final, depois de perder num duelo equilibrado com a havaiana Tatiana Weston-Webb. A atual 10.ª classificada do circuito mundial feminino somou 11,16 pontos contra os 9,84 da campeã nacional, que ficou a precisar de um backup mais forte para avançar.

    Dessa forma, Carol, que na semana passada havia garantido o patrocínio da Hurley, somou 1.550 pontos, subindo uma posição no ranking mundial de qualificação, onde é agora a 21.ª classificada. O ranking é liderado agora pela norte-americana Sage Erickson, que na final do evento californiano foi batida pela compatriota Courtney Conlogue, o que dá para perceber bem o nível que estava na água.

    Destaque ainda para a jovem norte-americana Caroline Marks, que alcançou o 3.º posto, sendo apenas travada nas meias-finais por Sage Erickson – no outro heat desta fase foi Weston-Webb a ceder perante Conlogue. Assim, o jovem prodígio da Florida, de apenas 15 anos – feitos em fevereiro -, subiu ao 6.º posto do ranking, ficando perto de garantir uma incrível qualificação para o Women's World Tour 2018.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Notícia redigida por Surfportugal

Tags
  • Carol Henrique
  • Teresa Bonlavot
  • Camilla Kemp
  • Qualifying Series
  • QS 6000
  • Supergirl Pro
  • Surf
similar News
similar
julho 03
Martim Nunes e Erica Máximo são os novos campeões nacionais Sub-20
julho 05
Projeto TransforMAR vai fazer têxteis e arte com o plástico recolhido nas praias portuguesas
julho 05
'Maré Alta Maré Baixa - Teatro de Sombras', o evento que vai dar um colorido especial à noite da Praia da Areia Branca
julho 05
Circuito de Surf da Ericeira 2022 arranca no fim de semana para os mais novos
julho 05
'É quase anti-desportivo e desrespeitador', assim define Tiago Pires o cut que houve no CT 2022
julho 05
Portugal quer atacar o pódio no Eurosurf Júnior de Santa Cruz
julho 05
Fantasy Surfer: Vencedor do Allianz Ribeira Grande Pro já tem o prémio