Homepage

powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Portugueses continuam em altas no Junior Pro Espinho 2017
  • Ao segundo dia, o Junior Pro Espinho voltou a arrancar bem cedo, logo a partir das 6h30m da manhã, para a segunda fase masculina da competição. Com ondas de meio metro, bem formadas e muito acessíveis a estes jovens surfistas (sub-18), voltou a assistir-se a um elevado nível de surf e a performances de grande qualidade.

    Destaque para o inglês Stanley Norman e para o francês Noa Dupouy, autores das maiores pontuações do dia, respectivamente 13,83 e 13,43 pontos em 20 possíveis, que mostraram boa sintonia com o mar, dominando as suas baterias.

    “As ondas estão pequenas mas super divertidas”, afirmou o surfista britânico. “Só tens de te pôr de pé muito rápido e acelerar, para apanhar o ritmo da onda... bem, também ajuda ser pequeno!... Temos muita prática neste tipo de condições, em Inglaterra, embora eu procure viajar bastante, para experimentar outras condições”, concluiu o jovem de 14 anos.

    “Apanhei duas ondas boas, sobretudo quando optei pelo pico das esquerdas”, confirmou o atleta francês. “Por acaso nem comecei bem a bateria, mas depois consegui focar-me no que era necessário – esperar por duas ondas boas e surfá-las o melhor que sei. Resultou e diverti-me muito! Afinal de contas, não tenho assim tanta pressão... ainda sou muito novo”, concluiu Dupouy, de 13 anos.

    Muito novos são também alguns dos surfistas que têm competido aqui, filhos de ex-surfistas profissionais, igualmente com sucesso, como os seus progenitores. São os casos de Nestor Garcia, Iker e Adur Amatriain, Sam Piter, Uhaina Joly, Afonso Antunes, Francisca Veselko ou Guilherme e Tomás Ribeiro, respectivamente filhos de Dani Garcia, Ibon Amatriain, Didier Piter, Emanuelle Joly, João Antunes, Joe Veselko e Filipa Leandro ou Jorge Ribeiro. Uma curiosidade que demonstra bem a influência do ADN nas escolhas destes jovens.

    Entre os portugueses, destaque para as vitórias de João Vidal, Gonçalo Vieira, José Champalimaud e Martim Paulino nas suas baterias, avançando igualmente para a terceira fase, juntamente com Joaquim Chaves, que progrediu graças à segunda posição no seu heat.

    Depois da já habitual pausa sem ondas, durante a maré cheia, a parte da tarde viu a segunda fase da prova feminina na água, concluída graças à utilização de dois palanques em simultâneo. Destaque para as portuguesas Teresa Bonvalot, Mafalda Lopes, Mariana Brandão e Francisca Veselko, bem como para as francesas Neis Lartigue e Juliette Lacome, para a basca Maddi Aizpurua, para a taitiana Vahine Fierro e para a inglesa Ellie Turner, quase todas vencedoras das suas baterias.

    Veselko, de 14 anos, finalista na primeira etapa do ano, mostrou muita determinação e acabou por eliminar a vice-líder do ranking europeu e vencedora da etapa anterior, a francesa Maelys Jouault; Lartigue fez a melhor onda e o maior score combinado da prova até agora, 9,33 e 15,23, respectivamente, graças sobretudo a uma onda de sonho, que surfou muito bem; enquanto Bonvalot mostrou porque é a campeã europeia em título e actual líder do ranking.

    “Felizmente as ondas subiram esta tarde”, comentou Teresa. “O meu objectivo é sempre mostrar o melhor que sei surfar, não me preocupando em demasia com as contas para o ranking. Conquistei o meu objectivo em 2016 – ser campeã europeia – mas é claro que um segundo título seria fantástico! No entanto estou focada no campeonato mundial, no final do ano, na Austrália, onde quero melhorar o quinto lugar que obtive em 2016, uma vez que este é o meu último ano como júnior”, concluiu a portuguesa.

    Até Domingo, na Sponsors Village, decorre a apresentação da maioria dos patrocinadores do Junior Pro Espinho, com destaque para a área do famoso shaper Nuno Matta, que tem um test drive permanente, até Domingo, para quem quiser experimentar as suas “criações em forma de prancha”. Amanhã, o ex-top nacional e europeu fará uma sessão de shape ao vivo, tendo ainda a presença do seu team numa sessão de autógrafos, ao início da tarde.

    O Junior Pro Espinho voltou hoje novamente a partir das 6h30m da manhã, com a entrada em prova dos cabeça-de-série e a previsão de ondas maiores para as terceira e quarta fases em ambas as categorias, que poderão ser cruciais.

    O Junior Pro Espinho e o Espinho Surf Destination 2017 são uma organização da GPDESIGN e da Câmara Municipal de Espinho, com o patrocínio da Toyota Caetano Auto, Hotel Praia Golfe, Castros Iluminações, Lenovo, Bestravel, Vitalis e Pedras, o apoio da Padaria Pepim, Comercial Tec, Matta, ProSport, Progresso Plantas, GreenCoast Surf School e CP – Comboios de Portugal, contando ainda com o Porto Canal, FuelTV, Mega Hits, SurfPortugal, Beachcam, como media partners.

    Fotos - WSL / Lodin

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

     

Tags
  • Junior Pro Espinho
  • Espinho Surf Destination 2017
  • espinho
  • surf
  • wsl
pub
similar News
similar
agosto 22
Microplásticos presentes na água potável não são perigosos para a saúde
agosto 22
E de repente escureceu em São Paulo às três da tarde
agosto 22
Da Nazare para o estágio do Liverpool, Sebastian deu dicas a Klopp
agosto 22
Golfinhos vistos na zona do Baleal
agosto 22
Temperaturas acima dos 30º em quase todo o país
agosto 22
John John manda recado a Slater com Tóquio em causa
agosto 22
Réplica chinesa do Surf Ranch já rola e há mais 5(!) em construção