Homepage

  • Viana recebe 1º acampamento europeu de Surf Adaptado
    02 maio 2017
    arrow
    arrow
  • A agenda programática do evento foi intensa. As atividades de surf adaptado ocuparam grande parte do programa.
  • Fica a par da previsão de ondas para esta semana!

    O primeiro Acampamento de Surf Adaptado da Europa, que teve por base logística o Centro de Alto Rendimento de Surf de Viana do Castelo, terminou sábado, após seis dias de intenso programa. Segundo João Zamith, presidente do clube anfitrião e parceiro europeu do projeto Adaptive Surfing Camp for People with an Impairment, esta atividade foi um êxito devido ao excelente trabalho de cooperação entre todos os intervenientes.

    “Este acampamento resulta da forte colaboração entre os três parceiros europeus do projeto (o Surf Clube de Viana, a Associação Play&Train, da Catalunha, em Espanha, e a Associação Happy Wheels, de Livorno, Itália) e do trabalho desenvolvido pelos parceiros locais. A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM), a Mobilitas e a Íris Inclusiva contribuíram em termos de participantes e ainda disponibilizaram monitores e terapeutas. O apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo também foi importante”, refere João Zamith.

    Esta semana de atividades, incluída neste projeto europeu de surf adaptado cofinanciada pelo Programa Erasmus+ Sport da Comissão Europeia, registou a participação de 25 pessoas com diferentes deficiências, provenientes de Itália, Espanha e sobretudo de Portugal. Contou ainda com 40 voluntários, entre os quais treinadores de surf, do SCV e da Mobilitas, e terapeutas, da APPACDM. 

    A agenda programática do evento foi intensa. As atividades de surf adaptado ocuparam grande parte do programa.

    Realizam-se também cinco workshops, que registaram grande participação e debate. Mariona Masdemont, da Play&Train, apresentou “Tipologia de deficiências motoras”; “Tipologia de deficiências intelectuais” foi apresentada por Rita Vintém e Paulo Santos, da APPACDM, e “Surf e Ambiente”, por João Zamith; “Media” este a cargo de Joana Margarida, do SCV; “Nutrição e Doping”, pelo Dr. Henrique Pacheco, de Medicina Desportiva, e “Surf Adaptado”, por João Taborda Lopes, terapeuta ocupacional e treinador de surf; e “Equipamentos de surf adaptado”, por Maximiliano Mattei e Lorenzo Bini, da Happy Wheels, Loic Santos (SCV) e Jorge Gomes.

    Do programa principal, ainda fizeram parte visitas culturais e visitas técnicas aos centros de Vela e Remo, que contribuíram para dar a conhecer a realidade de Viana do Castelo ao nível do desporto náutico adaptado.

    Para Mariona Masdemont, membro da coordenação deste projeto europeu e da Play&Tray, “este primeiro acampamento foi muito positivo. Todos os objetivos propostos foram atingidos. A colaboração e a cooperação entre os parceiros foram excelentes. Conseguimos, ao nível da prática do surf adaptado, partilhar metodologias de trabalho e equipamentos. Atingimos os objetivos também ao nível dos participantes, tanto em género, em idades e em diversidade de incapacidades. As associações locais, a APPACDM, a Mobilitas e a Íris Inclusiva foram muito colaborativas. O Surf Clube de Viana também fez um excelente trabalho”.

    Acrescenta também que “as condições meteorológicas foram boas e as várias atividades muito positivas para todos. Foi muito importante tomarmos conhecimento do que está a ser desenvolvido também ao nível do remo e da vela. Conhecer um sítio como Viana do Castelo foi fantástico”.

    Para Tommaso Pucci, também da coordenação do projeto e da associação italiana Happy Wheels, “este acampamento permitiu-me descobrir uma nova realidade. Ver que há uma comunidade como a de Viana que acredita muito no desporto. Que há instituições que apoiam o desporto desta forma, não só economicamente, mas que o consideram um recurso. O Centro de Alto Rendimento de Surf de Viana do Castelo é fantástico. Concilia muitas realidades, como intercâmbios, formação e desporto de elite. É algo que gostaria de ver em Itália. É um exemplo fantástico”.

    Mariona Masdemont explica que “com este projeto europeu pretendemos semear a semente desta atividade de forma mais contínua”. E acredita que “em Viana do Castelo, o surf adaptado terá, de futuro, uma presença mais constante, não só devido às boas condições existentes, em termos de infraestruturas e de recursos materiais e humanos mas também pela importância que esta prática assume para a inclusão das pessoas com incapacidade”.

    Viana do Castelo, a praia do Cabedelo e o Centro de Alto Rendimento de Surf têm ótimas condições e equipamentos de resposta ao surf adaptado.

    “A estratégia orientadora do SCV é proporcionar surf a todos. O surf adaptado é muito importante, pois proporciona, como se verificou neste acampamento, que as pessoas com incapacidade tenham acesso a aulas de forma inclusiva, ou seja que estejam incluídas em aulas normais de surf. Fomentamos um modelo de inclusão ativo e pró-ativo. A verdade é que as pessoas com incapacidade que procuram este tipo de atividade são uma inspiração para as outras pessoas que não têm as mesmas limitações”, explica o presidente do SCV.

    Este acampamento de surf, que significou o salto dos eventos pontuais de surf adaptado do SCV para uma programação de uma semana, serviu também para mostrar o potencial do “desporto náutico adaptado de Viana do Castelo”, dando também a conhecer aos participantes os projetos que estão a ser desenvolvidos igualmente pelo Centro de Vela e pelo Centro de Remo.

    “O futuro do surf adaptado europeu irá, de certeza, passar por Viana do Castelo”, refere João Zamith.

    O próximo “Acampamento de Surf Adaptado para Pessoas com Deficiência” terá lugar em Fuerteventura, nas Canárias, entre 10 e 17 de julho próximo. Irá contar com participantes de Itália e Espanha e Mariona Masdemont espera também vir a contar com a participação de alguns portugueses.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Associação Portuguesa de Surf Adaptado
  • Surf Adaptado
  • Surf Clube de Viana
  • viana do castelo
  • Surf
  • acampamento
pub
similar News
similar
setembro 18
Associação Sealand limpa Praia da Mexilhoeira
setembro 18
Carro de GMcNamara não foi furtado. Perdeu mala em Cascais e oferece 1000€ a quem encontrar o disco externo
setembro 18
Dois golfinhos mortos deram à costa em praias do Norte
setembro 18
As nações já qualificadas para Tóquio e os surfistas em risco
setembro 17
Cliff Diving Series: Campeões vitoriosos na despedida de 2019
setembro 17
Nuno Vitorino vs Tomás Valente – um heat nunca visto!
setembro 17
Circuito de Bodyboard 2019 - Restaurante O Sacas encerra em grande