Homepage

  • Portugal Vice Campeão Mundial ISA WSG 2017
    28 maio 2017
    arrow
    arrow
  • Agora só esperamos que todos estes resultados extraordinários se revejam numa política de financiamento mais coerente e recompensadora do nosso esforço e resultados por parte do Estado
  • Portugal acaba de conquistar o título de vice-campeão mundial de surf nos ISA World Surfing Games 2017. A equipa lusa partiu confiante para Biarritz e lutou pelas melhores ondas com 47 seleções durante nove dias. Pedro Henrique alcançou o terceiro lugar na final e ajudou a somar os 2850 pontos que garantiram aos portugueses, pelo terceiro ano consecutivo, o segundo lugar no pódio. A equipa disputou ainda a Aloha Cup, o troféu de equipas, e leva também para casa a medalha de prata.

    “Foi um campeonato muito renhido e competitivo. Este mundial registou a maior participação de sempre de seleções nacionais. O Surf esteve ao mais alto nível mas Portugal, com uma estratégia bem definida e focada, atingiu mais uma vez, a medalha de prata. Provamos que o surf nacional está em franca ascensão, é o terceiro ano consecutivo em que conquistamos o segundo lugar e só nos resta almejar o ouro. Toda a equipa está de parabéns! Agora só esperamos que todos estes resultados extraordinários se revejam numa política de financiamento mais coerente e recompensadora do nosso esforço e resultados por parte do Estado”, comenta João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf (FPS).

    Portugal ultrapassa, assim, a Espanha (3.º), Estados Unidos (7.º), Brasil (8.º), Costa Rica (9.º) e também o Peru (6.º) anterior campeão mundial.

    Pedro Henrique foi o único surfista luso em prova nestes últimos dois dias. O atleta de 35 anos mostrou garra e terminou a bateria das meias-finais com 12.1 pts, perdendo o primeiro lugar para o mexicano Jhony Corzo. No último teste do campeonato a concentração estava ao máximo, com o campeão nacional a dar tudo por Portugal frente a Corzo, a Jonathan Gonzàlez, de Espanha, e a Joan Duru, da equipa da casa. Uma prova com alto nível de dificuldade que levou o surfista a consolidar o terceiro lugar graças a um score de 12.47, acabando a vitória por pertencer ao mexicano Corzo e o segundo lugar a Duru.

    “Comecei a prova bem, mas depois caí numa manobra que era muito importante e não consegui pegar uma outra onda com a mesma qualidade”, explica Pedro Henrique. “O surf é assim. Não podemos errar nem perder oportunidades. Mas foi um grande campeonato com um segundo lugar para Portugal e é isso que importa”, acrescenta.

    Disputa também renhida na Aloha Cup com a armada lusa na frente da batalha até aos últimos minutos, altura em que caiu para segundo plano e com a França a erguer mais um troféu. Portugal terminou com 47.53 pts, uma diferença mínima de 7,43 para os franceses.

    Durante estes nove dias, a Grande Plage, em Biarritz, recebeu 47 seleções em busca dos títulos mundiais, individuais e por equipas, onde Portugal se estreou com bons resultados. Teresa Bonvalot chegou às meias-finais mas acabou por perder para Leilani McGonagle, da Costa Rica, e para a sul-africana Bianca Buitendag. A atleta arrecadou, no entanto, o 5.º lugar mundial e Carol Henrique encontra-se na 13.ª classificação. Nas provas masculinas, José Ferreira foi o primeiro a deixar a competição, seguindo-se Guilherme Fonseca, que, apesar da sua qualidade de surf, acabou por cair já na ronda quatro. O atleta Miguel Blanco foi relegado para terceiro lugar na bateria dos quartos-de-final, com 12.9 pontos, que não foram suficientes para garantir a passagem para a fase final do Mundial.

    David Raimundo, selecionador nacional, não esconde o orgulho na prestação dos atletas. “Hoje foi um mais um dia histórico para Portugal. Depois de dois títulos de vice-campeões do mundo, as expetativas de um bom resultado para Portugal eram muito grandes. Mais uma vez, Portugal afirmou-se como uma das grandes potências do surf mundial. Este ano, para além de termos sido vice-campeões do mundo, conseguimos trazer para casa o vice-título da Aloha Cup. Não podia estar mais orgulhoso de toda a equipa! Fomos enormes ao longo de toda a semana. O próximo objetivo é sermos campeões do mundo!”.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • ISA
  • ISA World Surfing Games 2017
  • surf
  • David Raimundo
  • Biarritz
  • França
  • Seleção Nacional
  • Portugal
  • joao aranha
pub
similar News
similar
outubro 18
Fim de semana chega com sábado muito chuvoso
outubro 18
Tráfego marítimo contribui para 20% da poluição costeira em Portugal
outubro 18
Seca e má gestão deixam o Tejo em mínimos históricos
outubro 18
Glaciares suíços sofrem maior redução em 100 anos
outubro 18
Previsão de mau tempo cancela sessão de autógrafos na 58 Surf
outubro 17
Inscrições abertas para a 2ª etapa do Circuito de Bodyboard do Ericeira Surf Clube
outubro 17
No Corvo haverá um apagão para salvar as aves marinhas