Homepage

  • Petróleo: Avanços na Costa Alentejana e Vicentina
    04 maio 2017
    arrow
    arrow
  • Sabe-se que a Galp também foi contactada e até agora... não disse nada.
  • Depois de ter sido aprovada por unanimidade, uma Moção contra a Prospeção e Exploração de Petróleo na Costa Sudoeste de Alentejo e Algarve, o Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa admitiu liminarmente a providência cautelar interposta pela Câmara Municipal de Odemira.

    A admissão tem efeitos suspensivos nos trabalhos que foram adjudicados ao consórcio ENI/Galp, de acordo com o título de utilização privativa do espaço marítimo nacional (TUPEM) emitido a 11 de Janeiro de 2017.

    Agora, serão ouvidas todas as partes para que seja tomada uma decisão: ou a providência é rejeitada, ou é aceite e o furo exploratório é suspenso definitivamente.

    José Alberto Guerreiro, presidente da Câmara Municipal de Odemira, confessou à Sábado sua "satisfação e optimismo". "O juiz apreciou os termos e acções que reivindicamos como injustas e lesivas do ponto de vista ambiental e administrativo, e admitiu liminarmente a providência cautelar. Não significa que seja deferida de vez: não foi rejeitada, e os argumentos usados foram admitidos", explica Guerreiro.

    A providência foi interposta no Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja a 27 de Abril e daí, foi transferida para o Tribunal Administrativo lisboeta, visto que o sítio a perfurar fica a mais de 41 quilómetros da costa. O furo Santola 1x fica a 46,5 quilómetros de Aljezur. Agora, depois de apreciados os argumentos da Câmara de Odemira serão ouvidos o Estado (como a Direcção-Geral dos Recursos Marítimos, o Ministério do Ambiente e o Ministério da Economia) e o consórcio Eni/Galp, adianta o autarca.

    José Alberto Guerreiro pretende "encerrar um processo lesivo para a região", que atrai muitos turistas, e concede a exploração de energias limpas, como as do sol e vento. Esta é a primeira providência cautelar submetida após a emissão da TUPEM.

    Sabe-se que a Galp também foi contactada e até agora, não disse nada.

    A redação do Beachcam.pt aproveita para congratular todos os autarcas, membros de associações, cidadãos individuais e tantos outros que têm lutado constantemente e com todas as forças a fim de tentar travar este "atentado" à saúde do Nosso Mar!

    Acompanhem o desenrolar do processo através da ASMAA ou do ALA.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Fonte: Sábado Fotografia: Município de Aljezur

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Galp
  • eni
  • furo
  • Petróleo
  • sines
  • CM Odemira
  • aljezur
  • alentejo
  • SW Alentejano
  • Costa Vicentina
  • Parque Natural do SW Alentejando e Costa Vicentina
  • Algarve
  • hidrocarbonetos
  • Aquecimento global
  • Poluição
  • Natureza
  • ambiente
  • mar
  • Oceano
  • Praias
  • DGRM
  • José Alberto Guerreiro
pub
similar News
similar
janeiro 23
Surf to Win apresenta equipa oficial para 2020
janeiro 24
Lewis Pugh é o primeiro humano a nadar sob camada de gelo na Antártida
janeiro 24
Gondomar retira das serras 3 toneladas de lixo por semana
janeiro 22
Tempestade Glória provoca ondulação inédita no Mediterrâneo
janeiro 23
Vem aí o Pacto Português para os Plásticos
janeiro 23
O ornitorrinco pode desaparecer devido à ocupação humana
janeiro 24
Austrália enfrenta praga de aranhas mortíferas