Homepage

  • Está de regresso o SOL da CAPARICA
    05 maio 2017
    arrow
    arrow
  • A quarta edição do festival O Sol da Caparica terá lugar entre 10 e 14 de agosto
  • António Zambujo, Best Youth, Bispo, Carlão, Bonga, Carlos do Carmo, Criolo, Dealema, Djodje, HMB, Mafalda Veiga, Manel Cruz, Mariza, Matias Damásio, Regula, Sam Alone e Xutos e Pontapés no maior cartaz de sempre na Caparica.

    A quarta edição do festival O Sol da Caparica, que terá lugar entre 10 e 14 de agosto, foi o pretexto ideal para reunir uma série de artistas na Casa da Cerca, em Almada, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Almada, Joaquim Judas, de vários membros do executivo e também de muitos dos artistas que integram o cartaz da edição de 2017.

    Um cartaz recheado de grandes novidades!

    Dealema, Bispo, Carlão, HMB, Mafalda Veiga, António Zambujo, Djodje, Bonga, Matias Damásio, Rita Guerra e Xutos e Pontapés marcaram presença na apresentação de um cartaz recheado de grandes novidades.

    Joaquim Judas, presidente do executivo almadense, usou da palavra para salientar "o bom investimento na nossa cultura" que representa O Sol da Caparica: "um bom investimento na nossa língua, inclusivamente apreciado por outras capitais da língua portuguesa", como fez questão de frisar, depois de uma apresentação aplaudida do evento numa reunião que recentemente teve lugar em Luanda. "Um grande festival da Lusofonia que se realiza em Almada para todo o país e para o mundo", concluiu Joaquim Judas.

    António Miguel Guimarães, o diretor artístico do festival, começou por avançar os números de um festival absolutamente singular: "45 artistas, 500 músicos, artistas que vêm de cinco países, fazem d'O Sol da Caparica uma proposta diferente! "São 1300 trabalhadores que erguem o festival, incluindo 250 voluntários que são uma força fundamental para estes quatro dias de cultura", explicou.

    "Promovemos a cultura urbana na sua diversidade de disciplinas, a musica, claro, mas também as artes plásticas, com a língua portuguesa a afirmar-se como a matriz de todo o festival, com o vídeo, presente nos duzentos filmes da Monstra, a poesia e a palavra declamada, a dança.

    É de todas estas formas de expressão que se faz o nosso festival", salientou António Miguel Guimarães.

    Um festival único de serviço público

    Este ano há a novidade de criação de um passe para famílias, com os passes individuais a manterem o custo de 35 euros, os bilhetes diários a 15 euros, e os 2 euros no dia da criança. "Um festival único de serviço público!", concluiu o director artístico d'O Sol da Caparica

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Festival Sol Caparica
  • Costa de Caparica
  • Almada
  • Música
  • Festival
  • Agosto
pub
similar News
similar
outubro 26
Princesa da Noruega sagra-se campeã nacional júnior de surf
outubro 26
Nacional de Bodyboard: Miguel Adão fecha época com estreia vitoriosa na categoria Open
outubro 25
Rodrigo Carrajola e Jaime Bonito renovam os títulos nacionais de bodysurf
outubro 23
A hora vai mudar: relógios atrasam 60 minutos na madrugada de domingo
outubro 24
Do susto ao título: Joana Schenker é heptacampeã nacional de bodyboard
outubro 21
Costa da Morte, na Galiza, quer ser Reserva Mundial de Surf
outubro 24
Guincho recebe etapa única do Nacional de Bodysurf
pub