Homepage

  • Portugal reinou na Ericeira, mas a campeã foi Espanha
    10 março 2017
    arrow
    arrow
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Portugal começou esta original competição de surf por equipas da melhor forma: a vencer
  • Infelizmente a vantagem de pontos acabou por ser favorável a Espanha

    Depois do desaire em Mundaka, a “armada” lusa mostrou em Ribeira d’Ilhas toda a sua garra, acabando por ser largamente superior a nuestros hermanos. José Ferreira foi o homem do dia, conquistando para a equipa a melhor onda e a manobra mais pontuada. No entanto, a combinação global de pontos das duas “batalhas” acabou por ser favorável a Espanha – que levou assim a taça desta primeira edição ibérica do Red Bull Rivals.

    Foi com boas condições de mar e ondas com cerca de dois metros de altura, um quadro considerado ideal pelos especialistas, que se disputou em Ribeira d’Ilhas, na Ericeira, mais uma batalha da primeira edição ibérica do Red Bull Rivals. Este segundo confronto representou a conclusão da competição iniciada em janeiro passado no País Basco, na mítica onda de Mundaka, onde os espanhóis começaram a vencer.

    Numa praia bem conhecida da maior parte dos elementos da equipa lusa, sob a liderança do melhor surfista português de todos os tempos – Tiago Pires – o orgulho nacional foi restabelecido com uma contundente vitória de 13-04. No entanto, após a conjugação final de todos os pontos, a vantagem global acabou por ser favorável aos espanhóis – também comandados por uma lenda do surf ibérico, Aritz Aranburu, que foi o primeiro atleta espanhol a conseguir chegar ao Circuito Mundial de Surf WCT.

    Portugal começou esta original competição de surf por equipas da melhor forma – a vencer – e foi de facto a principal força motriz nas ondas da Ericeira. O atleta mais aclamado acabou por ser José Ferreira, que juntou a melhor onda do dia à manobra mais pontuada.

    No fim, o “Capitão” Tiago Pires destacou que este foi “um campeonato muito competitivo, com espírito diferente e saudável. A nossa equipa mostrou um surf de grande qualidade e está de parabéns. É verdade que faltaram alguns pontos, mas a maioria do estrago foi feito. Acho que é sem dúvida uma experiência a repetir!”. Do outro lado da “fronteira” Aritz Aranburu destacou “o bom ambiente e a oportunidade única de competir em equipa num desporto que é sempre visto de uma forma individualista”.

    Toda a ação foi transmitida em direto (livestreaming) e pode ser revista no site oficial do evento bem como consultares as fotografias em www.redbull.com/rivals.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Portugal
  • Espanha
  • Red Bull Rivals
  • Surf
  • Ericeira
  • tiago pires
similar News
similar
setembro 27
Praia da Aguçadoura coroou os campeões nacionais de bodyboard esperanças competição de 2021
setembro 27
David Raimundo e a aventura de Vasco em Huntington Beach: 'Queríamos mais'
setembro 27
10 anos depois, o Circuito Nacional de Bodyboard está a caminho dos Açores
setembro 27
Ericeira WSR+10 promove curso sobre surfing e sustentabilidade
setembro 24
Nunca houve tantas mulheres no circuito nacional como em 2021!
setembro 24
Frontón vai coroar o novo campeão do mundo júnior de bodyboard
setembro 24
O Desporto e a Atividade Física foram a debate em nova Digital Talk do Ericeira WSR+10