Homepage

  • Frederico Morais com vitória em dia de estreia
    16 março 2017
    arrow
    arrow
  • O Round 1 masculino teve início ontem e o surfista português, estreante em prova, não poderia ter começado de melhor forma!
  • Começou ontem a primeira fase do Quiksilver Pro Gold Coast em ondas de 1 metro em Snapper Rocks, Austrália. O português Frederico Morais, fez uma estreia de sonho ao conseguir arrancar o primeiro lugar do seu heat.

    A primeira fase masculina teve início com o brasileiro Jadson André, somando 5.93 e 5.53 pontos para superar o taitiano Michel Bourez e o californiano Conner Coffin num heat sem muitos momentos expressivos.

    Na sequência, o australiano Matt Wilkinson - defensor do título da prova - obteve um 6.17 e um 7.50 para comandar as ações no confronto com o compatriota Stuart Kennedy e o estreante brasileiro Ian Gouveia, autor de 4.33 e 3.80.

    Na quarta bateria, o californiano Kolohe Andino que foi vice-campeão em 2016, teve muito trabalho para superar o australiano Jack Freestone, que sacou a maior nota da bateria (7.17), mas perdeu ao precisar de 4.16. Kanoa Igarashi não se encontrou na bateria e terminou em terceiro com apenas 1.00 e 2.10.

    E para aquecer o Quiksilver Pro Gold Coast, entrou Gabriel Medina em cena. O brasileiro partiu tudo por Snapper Rocks, logo desde a primeira onda. Medina sacou um score de 7.50 depois de arriscar um aéreo muito alto e não ter êxito na conclusão, o brasileiro não desanimou e, de seguida, arrancou um 7.83 dos juízes para complicar de vez a situação dos seus adversários. Medina não teve muito trabalho para vencer o compatriota Wiggolly Dantas e o havaiano Ezekiel Lau. No final, ainda deu tempo de Medina fechar com chave de ouro a sua participação, espancando outra onda para obter 8.67, perfazendo um total de 16.50 pontos em 20 possíveis.

    Depois do heat, o atleta saiu a coxear da água e de acordo com Klaus Kaiser, um dos locutores da transmissão ao vivo da WSL, Medina não concedeu entrevistas no final da bateria e saiu carregado da praia, com o joelho ligado. Felizmente, o atleta veio mesmo a sentir-se melhor, depois de passar gelo e de se motivar para seguir em frente competindo em Snapper.

    Na quinta bateria, foi o sul-africano Jordy Smith que venceu a disputa com Nat Young e Miguel Pupo. Jordy obtece um 6.43 e 5.50.

    Outro heat digno de se ver, foi o do atual campeão mundial, o havaiano John John Florence que não decepcionou na estreia e ultrapassou a marca obtida por Medina ao atingir 16.83 pontos. John John comandou as ações do início ao fim e levou a melhor com 8.50 e 8.33, dando-se ao luxo de descartar 7.33 contra o australiano Mikey Wright (que ficou em segundo com 7.67 e 5.83), seguido do novato australiano Connor O’Leary, que não mostrou o que sabe e acabou por ficar com o terceiro lugar e apenas 3.90 e 4.30.

    A sétima bateria marcou um dos duelos mais aguardados do dia, com o local Mick Fanning de volta às competições num heat onde teve muita dificuldade e apenas conseguiu a virada na última onda, tirando a vitória do francês Jeremy Flores com 13.27 pontos, contra 13.13. O 11 vezes campeão mundial Kelly Slater deu-se mal e ficou em terceiro com 11.20.

    Na oitava bateria, Caio Ibelli e Leo Fioravanti foram dominados pelo australiano Julian Wilson, autor de 16.80 pontos, contra 12.07 do italiano e 10.90 do brasileiro.

    Inspirado, o local Joel Parkinson entrou com tudo no heat e abriu a classificação com uma nota 9.23, ampliando a vantagem com 7.17 e fechando a sua participação com 7.63, passando a ser o novo recordista do dia com 16.86 pontos. Na mesma bateria, o francês Joan Duru fez uma belíssima prova e arrancou 8.07 e 8.33 dos juízes, mas terminou em segundo, enquanto o brasileiro Italo Ferreira arrecadou o terceiro lugar com 4.83 e 6.83.

    A décima bateria pegou fogo e o estreante português, Frederico Morais, acabou por levar a melhor sobre os seus adversários, nomeadamente o brasileiro Filipe Toledo - forte candidato ao título - que viu a classificação escapar nos minutos finais, quando Kikas usou a sua prioridade numa onda inicialmente surfada por Filipe, demonstrando assim até muita maturidade na análise e escolha de ondas. Com três fortes rasgadas, Frederico que até então tinha 6.33 e 8.73, virou o placar com 6.97. Já o australiano Adrian Buchan, foi autor de 7.43 e 6.00.

    O ex campeão mundial,Adriano de Souza, foi protagonista de uma bela atuação na penúltima bateria. Adriano começou atrás do australiano Bede Durbidge, que caiu para a repescagem junto com o compatriota Josh Kerr.

    Encerrando a primeira fase, o australiano Owen Wright levou o público ao delírio no seu retorno às competições na elite mundial. Owen mostrou que está recuperado da lesão que o afastou do Tour em 2016 e venceu a bateria com 8.23 e 8.60, descartando 6.27 e 7.43 contra o novato australiano Ethan Ewing e o havaiano Sebastian Zietz, terceiro colocado.

    No final, ainda houve tempo para dois heats da ronda 2 masculina, onde Mikey Wright e Kelly Slater levaram a melhor nas suas baterias, contra Michel Bourez e Nat Young respectivamente.

    Kikas já se encontra no Round 3 da competição à espera de conhecer o seu adversário. A próxima chamada acontece hoje, quinta-feira, às 22 horas (horário de Portugal) e pode ser acompanhada aqui.

    Resumo do heat de Frederico Morais:

    Resultados Round 1:

    Heat 1: Jadson Andre (BRA) 11.46, Michel Bourez (PYF) 10.27, Conner Coffin (USA) 9.40

    Heat 2: Matt Wilkinson (AUS) 13.67, Stuart Kennedy (AUS) 8.83, Ian Gouveia (BRA) 8.13

    Heat 3: Kolohe Andino (USA) 11.33, Jack Freestone (AUS) 10.67, Kanoa Igarashi (USA) 3.10 

    Heat 4: Gabriel Medina (BRA) 16.50, Wiggolly Dantas (BRA) 6.07, Ezekiel Lau (HAW) 10.70

    Heat 5: Jordy Smith (ZAF) 11.93, Miguel Pupo (BRA) 11.77, Nat Young (USA) 10.66

    Heat 6: John John Florence (HAW) 16.83, Mikey Wright (AUS) 13.50, Connor O’Leary (AUS) 8.20

    Heat 7: Mick Fanning (AUS), 13.27, Jeremy Flores (FRA) 13.13, Kelly Slater (USA) 11.20

    Heat 8: Julian Wilson (AUS) 16.80, Leonardo Fioravanti (ITL) 12.07, Caio Ibelli (BRA) 10.90

    Heat 9: Joel Parkinson (AUS) 16.86, Joan Duru (FRA) 16.40, Italo Ferreira (BRA) 11.66

    Heat 10: Frederico Morais (PRT) 15.70, Filipe Toledo (BRA) 15.10, Adrian Buchan (AUS) 13.43

    Heat 11: Adriano de Souza (BRA) 16.17, Bede Durbidge (AUS) 15.44, Josh Kerr (AUS) 11.33

    Heat 12: Owen Wright (AUS) 16.83, Ethan Ewing (AUS) 15.27, Sebastian Zietz (HAW) 12.20

    Resultados Round 2:

    Heat 1: Mikey Wright (AUS) 14.17 def. Michel Bourez (PYF) 13.20

    Heat 2: Kelly Slater (USA) 14.03 def. Nat Young (USA) 12.94

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    🇵🇹

     

Tags
  • Surf
  • frederico morais
  • World Surf League
  • Snapper Rocks
  • Quiksilver Pro Gold Coast
  • gabriel medina
similar News
similar
julho 03
Martim Nunes e Erica Máximo são os novos campeões nacionais Sub-20
julho 02
Declaração de Lisboa aprovada no fecho da Conferência dos Oceanos
julho 01
Subida da temperatura e diminuição da intensidade do vento no fim de semana
julho 01
Conferência dos Oceanos encerra esta sexta-feira com adoção da Declaração de Lisboa
julho 01
Biodiversidade vai ser afetada com a mineração do mar profundo
junho 30
Maya Gabeira é Campeã para o Oceano e a Juventude da UNESCO
junho 30
Revelados os competidores do Softboard Heroes 2022