Homepage

  • Frederico Morais com vitória em dia de estreia
    16 março 2017
    arrow
    arrow
  • O Round 1 masculino teve início ontem e o surfista português, estreante em prova, não poderia ter começado de melhor forma!
  • Começou ontem a primeira fase do Quiksilver Pro Gold Coast em ondas de 1 metro em Snapper Rocks, Austrália. O português Frederico Morais, fez uma estreia de sonho ao conseguir arrancar o primeiro lugar do seu heat.

    A primeira fase masculina teve início com o brasileiro Jadson André, somando 5.93 e 5.53 pontos para superar o taitiano Michel Bourez e o californiano Conner Coffin num heat sem muitos momentos expressivos.

    Na sequência, o australiano Matt Wilkinson - defensor do título da prova - obteve um 6.17 e um 7.50 para comandar as ações no confronto com o compatriota Stuart Kennedy e o estreante brasileiro Ian Gouveia, autor de 4.33 e 3.80.

    Na quarta bateria, o californiano Kolohe Andino que foi vice-campeão em 2016, teve muito trabalho para superar o australiano Jack Freestone, que sacou a maior nota da bateria (7.17), mas perdeu ao precisar de 4.16. Kanoa Igarashi não se encontrou na bateria e terminou em terceiro com apenas 1.00 e 2.10.

    E para aquecer o Quiksilver Pro Gold Coast, entrou Gabriel Medina em cena. O brasileiro partiu tudo por Snapper Rocks, logo desde a primeira onda. Medina sacou um score de 7.50 depois de arriscar um aéreo muito alto e não ter êxito na conclusão, o brasileiro não desanimou e, de seguida, arrancou um 7.83 dos juízes para complicar de vez a situação dos seus adversários. Medina não teve muito trabalho para vencer o compatriota Wiggolly Dantas e o havaiano Ezekiel Lau. No final, ainda deu tempo de Medina fechar com chave de ouro a sua participação, espancando outra onda para obter 8.67, perfazendo um total de 16.50 pontos em 20 possíveis.

    Depois do heat, o atleta saiu a coxear da água e de acordo com Klaus Kaiser, um dos locutores da transmissão ao vivo da WSL, Medina não concedeu entrevistas no final da bateria e saiu carregado da praia, com o joelho ligado. Felizmente, o atleta veio mesmo a sentir-se melhor, depois de passar gelo e de se motivar para seguir em frente competindo em Snapper.

    Na quinta bateria, foi o sul-africano Jordy Smith que venceu a disputa com Nat Young e Miguel Pupo. Jordy obtece um 6.43 e 5.50.

    Outro heat digno de se ver, foi o do atual campeão mundial, o havaiano John John Florence que não decepcionou na estreia e ultrapassou a marca obtida por Medina ao atingir 16.83 pontos. John John comandou as ações do início ao fim e levou a melhor com 8.50 e 8.33, dando-se ao luxo de descartar 7.33 contra o australiano Mikey Wright (que ficou em segundo com 7.67 e 5.83), seguido do novato australiano Connor O’Leary, que não mostrou o que sabe e acabou por ficar com o terceiro lugar e apenas 3.90 e 4.30.

    A sétima bateria marcou um dos duelos mais aguardados do dia, com o local Mick Fanning de volta às competições num heat onde teve muita dificuldade e apenas conseguiu a virada na última onda, tirando a vitória do francês Jeremy Flores com 13.27 pontos, contra 13.13. O 11 vezes campeão mundial Kelly Slater deu-se mal e ficou em terceiro com 11.20.

    Na oitava bateria, Caio Ibelli e Leo Fioravanti foram dominados pelo australiano Julian Wilson, autor de 16.80 pontos, contra 12.07 do italiano e 10.90 do brasileiro.

    Inspirado, o local Joel Parkinson entrou com tudo no heat e abriu a classificação com uma nota 9.23, ampliando a vantagem com 7.17 e fechando a sua participação com 7.63, passando a ser o novo recordista do dia com 16.86 pontos. Na mesma bateria, o francês Joan Duru fez uma belíssima prova e arrancou 8.07 e 8.33 dos juízes, mas terminou em segundo, enquanto o brasileiro Italo Ferreira arrecadou o terceiro lugar com 4.83 e 6.83.

    A décima bateria pegou fogo e o estreante português, Frederico Morais, acabou por levar a melhor sobre os seus adversários, nomeadamente o brasileiro Filipe Toledo - forte candidato ao título - que viu a classificação escapar nos minutos finais, quando Kikas usou a sua prioridade numa onda inicialmente surfada por Filipe, demonstrando assim até muita maturidade na análise e escolha de ondas. Com três fortes rasgadas, Frederico que até então tinha 6.33 e 8.73, virou o placar com 6.97. Já o australiano Adrian Buchan, foi autor de 7.43 e 6.00.

    O ex campeão mundial,Adriano de Souza, foi protagonista de uma bela atuação na penúltima bateria. Adriano começou atrás do australiano Bede Durbidge, que caiu para a repescagem junto com o compatriota Josh Kerr.

    Encerrando a primeira fase, o australiano Owen Wright levou o público ao delírio no seu retorno às competições na elite mundial. Owen mostrou que está recuperado da lesão que o afastou do Tour em 2016 e venceu a bateria com 8.23 e 8.60, descartando 6.27 e 7.43 contra o novato australiano Ethan Ewing e o havaiano Sebastian Zietz, terceiro colocado.

    No final, ainda houve tempo para dois heats da ronda 2 masculina, onde Mikey Wright e Kelly Slater levaram a melhor nas suas baterias, contra Michel Bourez e Nat Young respectivamente.

    Kikas já se encontra no Round 3 da competição à espera de conhecer o seu adversário. A próxima chamada acontece hoje, quinta-feira, às 22 horas (horário de Portugal) e pode ser acompanhada aqui.

    Resumo do heat de Frederico Morais:

    Resultados Round 1:

    Heat 1: Jadson Andre (BRA) 11.46, Michel Bourez (PYF) 10.27, Conner Coffin (USA) 9.40

    Heat 2: Matt Wilkinson (AUS) 13.67, Stuart Kennedy (AUS) 8.83, Ian Gouveia (BRA) 8.13

    Heat 3: Kolohe Andino (USA) 11.33, Jack Freestone (AUS) 10.67, Kanoa Igarashi (USA) 3.10 

    Heat 4: Gabriel Medina (BRA) 16.50, Wiggolly Dantas (BRA) 6.07, Ezekiel Lau (HAW) 10.70

    Heat 5: Jordy Smith (ZAF) 11.93, Miguel Pupo (BRA) 11.77, Nat Young (USA) 10.66

    Heat 6: John John Florence (HAW) 16.83, Mikey Wright (AUS) 13.50, Connor O’Leary (AUS) 8.20

    Heat 7: Mick Fanning (AUS), 13.27, Jeremy Flores (FRA) 13.13, Kelly Slater (USA) 11.20

    Heat 8: Julian Wilson (AUS) 16.80, Leonardo Fioravanti (ITL) 12.07, Caio Ibelli (BRA) 10.90

    Heat 9: Joel Parkinson (AUS) 16.86, Joan Duru (FRA) 16.40, Italo Ferreira (BRA) 11.66

    Heat 10: Frederico Morais (PRT) 15.70, Filipe Toledo (BRA) 15.10, Adrian Buchan (AUS) 13.43

    Heat 11: Adriano de Souza (BRA) 16.17, Bede Durbidge (AUS) 15.44, Josh Kerr (AUS) 11.33

    Heat 12: Owen Wright (AUS) 16.83, Ethan Ewing (AUS) 15.27, Sebastian Zietz (HAW) 12.20

    Resultados Round 2:

    Heat 1: Mikey Wright (AUS) 14.17 def. Michel Bourez (PYF) 13.20

    Heat 2: Kelly Slater (USA) 14.03 def. Nat Young (USA) 12.94

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    🇵🇹

     

Tags
  • Surf
  • frederico morais
  • World Surf League
  • Snapper Rocks
  • Quiksilver Pro Gold Coast
  • gabriel medina
pub
similar News
similar
março 31
Campeão mundial espanhol de surf adaptado está infetado com coronavírus
março 31
Kelly Slater mostra dotes musicais em composição própria (Vídeo)
março 31
Em quarentena, campeã olímpica treina em piscina insuflável (Vídeo)
março 31
Escola de Surf da Figueira contorna quarentena com aulas online
março 30
Erupção do vulcão Merapi lança cinzas a 5 mil metros de altura
março 31
ISA World Surfing Games adiados por tempo indeterminado
março 31
Multas para surfistas chegaram a J-Bay