Homepage

  • Dois anos após traumas, Fanning regressa ao CT
    08 março 2017
    arrow
    arrow
  • Tudo desabou sobre Mick Fanning em 2015, mas o surfista já superou todos os problemas...
  • Australiano retorna a tempo inteiro ao Championship Tour, em época com recorde de campeões inscritos. "Estou superentusiasmado com o grupo de participantes deste ano", diz o australiano, que vai estrear-se contra Kelly Slater.

    McNamara como embaixador português do surf nos jogos olímpicos? O próprio esclarece...

    Tudo desabou sobre Mick Fanning em 2015: "Aconteceu-me muita coisa, tanto à frente das câmaras como a nível pessoal. Sentia-me completamente exausto no final do ano." O surfista australiano, três vezes campeão mundial, demorou a reerguer-se do ataque de um tubarão, da morte do irmão mais velho e da perda do título da Liga mundial de surf, os três duros socos que, por ordem cronológica, o deitaram por terra. Contudo, mais de um ano depois, está pronto para voltar a competir a tempo inteiro. "Foi bom parar um pouco em 2016 e descomprimir mas agora estou ansioso por voltar a competir", declarou o atleta, ao anunciar o regresso ao circuito mundial de surf.

    Se 2017 já tinha muito para ser especial no Championship Tour da Liga mundial de surf (porque será o ano de estreia de Frederico Morais e pode marcar a despedida do multicampeão Kelly Slater), mais especial se torna com a certeza do retorno de Mick Fanning, oficializado anteontem. Nunca se tinham juntado tantos campeões em simultâneo nas águas da World Surf League - Kelly Slater, Mick Fanning, Joel Parkinson, Gabriel Medina, Adriano de Souza e John John Florence, do lado masculino; Stephanie Gilmore, Carissa Moore e Tyler Wright, do feminino.

    E essa é uma das razões do entusiasmo de Fanning, de 35 anos, no momento do regresso a tempo inteiro (em 2016, apenas participou em cinco das 11 etapas do circuito mundial). "Estou a ficar superentusiasmado com o grupo de participantes deste ano. Do primeiro da tabela ao 34.º, pode ser o melhor que alguma vez tivemos. Também acho que temos o maior número de sempre de candidatos ao título e quero fazer parte da corrida", afirmou o australiano, que foi campeão mundial em 2007, 2009 e 2013, e vice em 2014 e 2015.

    Para trás ficaram os traumas de 2015: o susto do ataque de um tubarão branco em Jeffreys Bay, África do Sul (caiu à água mas foi resgatado sem ferimentos); a morte repentina do irmão mais velho, Peter; e o campeonato perdido para o brasileiro Adriano de Souza na última prova da temporada. "2015 foi um ano duro. Felizmente tive a oportunidade de me afastar um pouco do Tour e ter um pouco de tempo para mim. Acabei por participar em algumas provas, porque não queria com um wild card que devia ser para o Bede [Durbidge]e o Owen [Wright]", que estavam a recuperar de lesões graves, explicou o surfista.

    Duelo com Slater no regresso

    "Vou começar a época como 18.º do seeding, o que será um desafio para mim", concluiu Fanning. À espera, terá todos os campeões mundiais desde 2005, incluindo a velha lenda Kelly Slatter, que já andava a somar vitórias no Championship Tour bem antes disso (desde o início dos 90"s). À partida para aquela que pode ser a sua última época entre a elite, o veterano, de 45 anos, é dos mais entusiasmados com o retorno do rival australiano. "Se estiver a 100%, tenho de considerá-lo como um dos principais candidatos. Seria louco se não colocasse o Mick entre os três melhores surfistas da atualidade. Já venceu em tantos sítios e foi tão dominante em ondas como J-Bay ou Bells... Não há volta a dar, ele é candidato", considerou o estado-unidense.

    De resto, não será preciso esperar muito para se assistir ao primeiro duelo entre Fanning e Slater. Os dois vão enfrentar-se na primeira ronda da Quiksilver Pro Gold Coast, a etapa inaugural de 2017 - tendo também pela frente o francês Jeremy Flores. A prova australiana tem início previsto para 14 de março.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotografia: Mick Fanning Fonte: DN 

     

Tags
  • Mick Fanning
  • surf
  • Tubarão-branco
  • World Surf League
  • World Championship Tour
  • Austrália
  • Kelly Slater
  • Competição
pub
similar News
similar
abril 03
Liga MEO Surf Super Ranking – Quem foi o melhor surfista da década?
abril 03
Fim de semana será de chuva em todo o país
abril 02
Câmara de Sesimbra interdita acesso às praias do concelho
abril 02
Quarentena afasta curiosos da reprodução das tartarugas-oliva na Índia
abril 03
Não resistiu ver Malibu a quebrar perfeito e… acabou detido
abril 02
Dezenas de tartarugas-de-pente nascem numa praia brasileira deserta
abril 02
Poluição do ar também cai abruptamente na Índia
pub