Homepage

  • O Virtuoso das ondas grandes apanhou umas belas bombas no ultimo Swell gigante!
  • Nuno Santos já não é um estranho para muitos, não só devido ao seu talento musical, como pela sua técnica e atitude no surf de ondas grandes. Mas sem duvida, que tem algo que o demarca dos restantes, pelo menos até à data foi a única pessoa que vimos a dropar uma onda e a tocar um violino. Sendo o seu lema "Um violino nos locais mais improváveis" afinal, nem é assim tão estranho!

    Estivemos à conversa com o Nuno o qual nos deu o relato em primeira pessoa do que aconteceu pela Nazaré, mais especificamente no dia 8 e 10 de Fevereiro.

    "Em relação à semana passada posso dizer o seguinte:
    Foram duas sessões muito desafiantes (tanto na 4ªf dia 8 como na 6ªf dia 10). As condições estavam muito exigentes e a nossa abordagem nos dois dias foi de surfar sem correr riscos, ainda mais porque estava a testar uma prancha nova que a Crave Surfboards me tinha entregue no dia anterior.
    Sabemos bem que em dias como estes uma má decisão pode comprometer a segurança tanto de quem surfa, como de quem está a pilotar. Por esse motivo, a estratégia que defini com o meu parceiro Toby Cunningham foi, sermos seletivos na escolha de ondas, e sairmos da onda de forma controlada e sem perder a prancha.
                                                  Foto - Rafael Riancho / 8 Fevereiro 2017
    A sessão de 4ªf correu bem até ao momento em que perdi a prancha nas pedras; ficou completamente desfeita. Fiquei triste porque tinha acabado de perder uma prancha nova, e também porque de repente fiquei também sem prancha para a ondulação gigante que aí vinha. Ainda assim um amigo acabou por me emprestar a prancha dele e consegui ainda surfar na 6ªf; obrigado Paulo!
    Na 6ªf foi um filme bem diferente; a manhã começou bem, fomos os primeiros a chegar juntamente com o Ross Clark-Jones e durante um par de horas partilhámos o mesmo pico. Mas de repente recebemos uma comunicação que alguém estava em apuros em frente às pedras e o Toby que na altura estava a pilotar largou-me imediatamente para ir acudir. A situação foi bastante complicada, e por uma série de motivos acabou por nos levar a perder uma grande parte da sessão. Fiquei satisfeito por termos tomado a aitude correta de ir salvar alguém em apuros, mas ao mesmo tempo, chateado com o facto dessa mesma situação ter sido provocada por desleixo e negligência dessa pessoa/equipa.
    Cada vez mais aparece aqui gente na Praia do Norte que quer surfar ondas grandes, mas que não têm preparação para o que se estão a meter. É importante perceber que comportamentos irresponsáveis colocam em risco a própria vida, e também a de todos os outros que estão no line-up.
    Claro que quem lá anda pode ter acidentes, mas há uma diferença muito grande entre um percalço/imprevisto e desleixo/negligência. Este é um tema que irá merecer mais atenção num futuro próximo, de forma a evitar que aconteça algo mais grave no futuro.
    De volta à sessão, regressámos às ondas a meio da tarde e comecei a puxar o Toby para umas bombas. Estava tudo a correr bem até recebermos comunicação que estava alguém a ser reanimado no areal; fiquei incrédulo e veio-me o pior à cabeça naquele momento. Ainda assim não disse nada ao Toby para não o deixar nervoso; isto pode parecer frio, mas estamos todos lá, para nos desafiar e surfar as maiores ondas da nossa vida. Para isso, temos de ter capacidade de nos alhearmos do que se passa à nossa volta (ainda mais porque não podíamos fazer nada para ajudar), e focarmo-nos nos nossos objetivos.
    No final da tarde consegui surfar uma bomba, mas o único registro que consegui foi do André Bernardo (abaixo) porque nesse momento as objetivas estavam todas apontadas para o que se estava a passar no areal!
                                                  Foto - André Bernardo / 10 Fevereiro 2017
    Depois deste dia, fico com a certeza que com mais apoios (tanto de investidores, como da imprensa e mesmo do público) conseguiria fazer ainda mais. Afinal de contas, se as maiores ondas do mundo estão cá em Portugal, porque razão não as havemos de tornar "nossas"?!"
    Aproveitem e vejam o Nuno a tocar uma versão do TearDrop dos Massive AttackFilmado nas Grutas de Mira de Aire.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, basta consultar a nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • nazare
  • nuno santos
  • Canhão da Nazaré
  • surf
  • Big Waves Rider
  • Portugal
  • turismo de portugal
pub
similar News
similar
julho 15
Portugal defende título europeu em Santa Cruz
julho 17
Santa Cruz no radar do Nacional de Bodysurf
julho 17
Portugueses convidados para prova de ondas grandes no Brasil
julho 17
Gregos querem punir turistas que apedrejaram peixe-espada
julho 17
Alforreca gigante avistada por mergulhadora
julho 17
Liga MEO Surf no top dos eventos mais reputados em Portugal
julho 17
Mais de 30 tartarugas encontradas mortas em praias no Brasil