Homepage

  • Teresa Almeida junta-se à Inviita
    24 janeiro 2017
    arrow
    arrow
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Conhece a Rota que a Teresa Almeida, campeã do mundo de bodyboard 2014, traçou em parceria com a Inviita!
  • 60 dias, 1 prancha, 7 locais - foi este o desafio que a Inviita propôs a Teresa Almeida.

    18°51′27″N 103°57′45″O - o primeiro destino “pós partida”, e o início da surftrip que faz a ex-campeã mundial de bodyboard “sentir o mundo”.

    Consulta aqui a previsão de surf para esta semana!

    Dia 1, Pascuales, México -  As praias de areia escura perfeitamente alinhadas para saudar qualquer swell de sul, não deixam Teresa indiferente. A primeira impressão dos seus tubos é utópica, mas os seus bancos de areia sãotricky até para os top riders.

    A rota continua, e 3°mais a Sul, Teresa orienta-nos até Puerto Escondido. Íman para surfistas, e qualquer outro tipo de amante do oceano. Como se não bastasse, Puerto Escondido tem muito mais para oferecer do que umswell constante. Parte do charme de Puerto reside no facto de este continuar a ser um porto de pesca, e mercado de cidade. Cafés movimentados, restaurantes e bares despretensiosos, e música ao vivo ao virar de cada esquina, são as razões que fazem Teresa eleger foodie para mood da região.

    Desta vez para Norte, a viagem andaria já pelos seus 15 dias, que a um ritmo quase que alucinante, forçaria uma tão desejada paragem entre Itacoatiara e Rio de Janeiro para carregar baterias.

    A Austrália marcaria o 1º mês de viagem. “Feeling cool” Teresa faria grande parte da Costa Leste da Austrália, em busca de aventura, e do melhor swell, até a wanderlust levar a melhor de si, e a fazer rumar a um novo destino…

    Exotic é o mood, Sumatra o ponto seguinte da lista da bodyboarder.

    Na orla da costa de Sumatra milhares de ilhas praticamente desabitadas formam o cenário perfeito para quem, como Teresa, procure submergir-se na cultura local. E de março a novembro, o pico swell mantém-se regular nos 2 aos 3 metros e meio.

    60 dias depois, e a 11.361km de distância de casa , homie é o mood, e o pretexto mais que justificado para voltar à Nazaré, às maiores e quiçá mais imprevisíveis ondas do mundo, em que a bodyboarder orgulhosamente cresceu.

    Esta foi a Rota que Teresa Almeida traçou em parceria com a Inviita, ao abrigo do seu core “feel the world”, e pode ser acedida aqui

    Fotografia por Ekena Bay

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Teresa Almeida
  • bodyboard
  • app
  • Inviita
pub
similar News
similar
março 30
Camada de ozono acima da Antártida está a recuperar e já travou mudanças preocupantes
março 30
Erupção do vulcão Merapi lança cinzas a 5 mil metros de altura (Vídeo)
março 30
COI mantém qualificação de Tóquio’2020 para 2021
março 30
Clube de Surf de Faro lança Surf & Fitness em Casa
março 30
Empresários de Cascais lançam iniciativa que pode ajudar as escolas de surf
março 30
Municípios de Albufeira e Loulé condicionam acesso às praias
março 30
Alex Botelho concede primeira entrevista após acidente na Nazaré