Homepage

  • Mundiais de Surf regressam à Costa de Caparica
    26 janeiro 2017
    arrow
    arrow
  • Caparica recebe três provas com o selo da WSL já esta Primavera no Caparica Surf Fest.
  • A terceira edição do Caparica Primavera Surf Fest foi hoje apresentada, na Praia do Paraíso, com a presença de vários artistas e desportistas e ainda do presidente da autarquia Joaquim Judas, do vereador António Matos, de António Miguel Guimarães Diretor Geral e Artístico do festival e de Miguel Inácio responsável pelas provas desportivas.

    Joaquim Judas relevou o crescimento do festival e sublinhou aquilo que é uma proposta cultural altamente original: "É o primeiro festival do país a cruzar música e desporto", “É a simbiose perfeita entre o Surf, Mar, Música e Liberdade” acrescentou ainda o Presidente da Câmara Municipal de Almada.

    António Miguel Guimarães salientou ainda o facto de as seis noites de espetáculos refletirem na sua programação artística uma vertente temática de forma a irem ao encontro de várias tendências, já que a componente desportiva do evento, tendo um cariz nacional e internacional, atrai também diversos públicos.

    Foi exactamente essa a ideia defendida pelo vereador António Matos que garantiu que esta é uma "das grandes iniciativas de surf do país, uma proposta da comunidade surf abraçada pelo poder local".

    Miguel Inácio, responsável pela parte de competição desportiva do festival, explicou:  “Esperam-se cerca de 1000 atletas na Caparica, 300 dos quais internacionais”.

    A Costa da Caparica estará no roteiro do surf mundial em 2017, entre 6 e 15 de Abril, com três provas e seis grandes competições da World Surf League (WSL) a decorrer nas praias do Paraíso e Dragão Vermelho no âmbito do Festival Caparica Primavera Surf Fest. Este evento foi hoje apresentado numa cerimónia na Costa de Caparica e contou com a presença de atletas, músicos e individualidades.

    O Caparica Pro, WQS 1000 (etapa do Circuito Mundial de Qualificação de Surf), o Caparica Longboard Pro e o Caparica Junior Pro trazem cerca de 350 atletas internacionais a Portugal, com cada um destes eventos a apresentar competições masculinas e femininas.

    “É o regresso dos Mundiais de surf à Caparica”, congratulou-se Miguel Inácio, ao falar de um festival que se distingue por apresentar surf de alto nível de dia e a melhor música nacional à noite. Acrescentou ainda, a dimensão e diversidade do calendário desportivo: “Obviamente as provas da WSL serão o destaque do cartaz, mas teremos Nacional de Bodyboard, Nacional de Longboard, Regional de Surf, Skate, Bodysurf, entre muitas outras que fazem deste um dos grandes eventos desportivos do ano.”

    Uma opinião consubstanciada por Francisco Spínola, representante da WSL em Portugal:

    “Estas provas são muito importantes para os surfistas que estão a tentar amealhar pontos para subir no circuito de qualificação e terem oportunidade de competir em provas com maior cotação e, em última análise para alguns, atacar a oportunidade de marcarem presença no World Tour, como o fez o Frederico Morais este ano”, explicou Francisco Spínola.

    Em representação da competição nacional, nomeadamente do Circuito Nacional de Bodyboard — que aqui terá a primeira de quatro etapas, — o cinco vezes campeão europeu e vice-campeão nacional em título, Hugo Pinheiro, também marcou presença e projetou aquele que deverá ser o grande ponto de interesse da competição: a tentativa de reconquista do título nacional na “eterna” rivalidade com o 10 vezes campeão nacional e atual detentor do título, o portuense Manuel Centeno.

    “Obviamente, competir na ‘minha’ praia, em frente à minha família e amigos, é sempre uma sensação diferente. Ganhei aqui há dois anos e espero poder repetir a vitória este ano. Depois, o meu objectivo passa pela reconquista do título nacional. Vai ser muito difícil, como sempre, pois sei que me espera mais uma luta com o meu amigo Manuel Centeno. O ano passado liderei a competição desde o início e ele ultrapassou-me na ponta final. Este ano espero que a sorte me sorria a mim.” disse Hugo Pinheiro.

    Seis dias de Música, 24 Artistas e Djs

    Presentes estiveram também vários dos nomes que garantem que a programação artística é não apenas ambiciosa, mas também um reflexo das preferências atuais dos mais jovens: April Ivy, Diogo Piçarra, o DJ Cruzfader, Tara Perdida, Virgul ou Frankie Chavez, foram alguns dos nomes presentes que preencherão o cartaz dos espetáculos musicais. Rap, reggae, rock, sons de África: são algumas das coordenadas musicais que vão este ano surfar as ondas da Costa da Caparica de 6 a 15 de Abril!

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Caparica Primavera Surf Fest
  • 2017
  • surf
  • Costa de Caparica
  • Almada
  • Qualifying Series
  • World Surf League
  • bodyboard
pub
similar News
similar
março 30
Jogos Olímpicos de Tóquio'2020 já têm nova data
março 30
Camada de ozono acima da Antártida está a recuperar e já travou mudanças preocupantes
março 30
Erupção do vulcão Merapi lança cinzas a 5 mil metros de altura (Vídeo)
março 30
COI mantém qualificação de Tóquio’2020 para 2021
março 30
Clube de Surf de Faro lança Surf & Fitness em Casa
março 30
Empresários de Cascais lançam iniciativa que pode ajudar as escolas de surf
março 30
Municípios de Albufeira e Loulé condicionam acesso às praias