Homepage

  • Ativistas entregam cruzes 'anti-petróleo' à Câmara de Aljezur
    19 maio 2016
    arrow
    arrow
  • Ativistas contra a prospeção e exploração de hidrocarbonetos no Algarve entregaram ao presidente da Câmara de Aljezur duas enormes cruzes vermelhas.
  • Membros de um grupo de ativistas contra a prospeção e exploração de hidrocarbonetos no Algarve entregaram ontem ao presidente da Câmara de Aljezur duas enormes cruzes vermelhas com os dizeres «Petróleo e Gás no Algarve: Não obrigado!».

    Polis volta a gerar discórdia no SW Alentejano

    As duas cruzes serão colocadas na fachada da Câmara, a 29 de Abril, segundo a promessa que o autarca José Amarelinho fez aos ativistas.

    O grupo fez ainda questão de apresentar ao presidente da autarquia e também vice-presidente da AMAL (Comunidade Intermunicipal do Algarve) a sua opinião sobre a eventualidade de vir a ser usado fracking (fraturação hidráulica), bem como sobre as atividades do consórcio Portfuel, a quem o Estado português concessionou a prospeção e eventual exploração de dois blocos na região algarvia, denominados “Aljezur” e “Tavira”.

    No encontro com os ativistas, José Amarelinho, que até posou para a fotografia com as cruzes e os ativistas, falou ainda sobre o acompanhamento que a autarquia aljezurense está a desenvolver, em conjunto com o SEPNA da GNR, dos furos que têm estado a ser feitos em diversos pontos do concelho (e não só), teoricamente para encontrar água, mas que os ativistas desconfiam que sejam já atividades de prospeção de hidrocarbonetos. Esses furos estão a ser feitos pela empresa Domus Verdes Empreendimentos Imobiliários, que subcontratou a empresa Fonseca Furos para os levar a cabo no terreno.

    Mostrando o seu empenho na luta contra a exploração de petróleo e gás natural no Algarve, que considera poder ter «impactos muito negativos na economia da região», em especial no Turismo e na Agricultura, o presidente da Câmara de Aljezur vai falar num sessão de sensibilização para o problema que está agendada para domingo, 10 de Abril, às 15h00, no Pavilhão Multiusos da vila.

    José Amarelinho, eleito pelo PS, é vice-presidente da AMAL, que, no dia 15 de Março, deliberou, por unanimidade, avançar para tribunal para travar a prospeção e exploração de petróleo e gás natural na região algarvia.

    O autarca aljezurense tem sido, aliás, um dos mais vigorosos na contestação à prospeção de hidrocarbonetos, offshore (no mar) e onshore (em terra) no Algarve.

    Sul informação

     

Tags
  • Petróleo
  • aljezur
  • hidrocarbonetos
  • Câmara de Aljezur
  • Gás Natural
  • Algarve
  • alentejo
similar News
similar
fevereiro 01
Campeonato Nacional de Surf da Ucrânia vai ser disputado em Portugal
janeiro 31
Surf adaptado mantém bem vivo sonho da inclusão nos Jogos Paralímpicos de Los Angeles'2028
fevereiro 01
Índia vai estrear-se no Mundial ISA e já sonha com Paris’2024
janeiro 31
Comunicado da FPS sobre o projeto 'Gestão do Espaço Costeiro'
janeiro 31
Luke Shepardson, o vencedor improvável do Eddie Aikau que passou a ter um dia no Havai com o seu nome
janeiro 31
Ondas da Praia da Vigia consagraram campeões do Circuito Sealand Santa Cruz 2022
janeiro 30
Validade da certificação dos nadadores-salvadores prorrogada até ao final de 2023