Homepage

  • Pela sua saúde: tome uma dose de surf
    19 maio 2016
    arrow
    arrow
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Barucq criou uma terapia para combater a depressão e doenças respiratórias e cardiovasculares.
  • Na pequena cidade de Biarritz, uma estância balnear histórica no Sudoeste da França, um homem de 76 anos saiu do consultório com uma receita médica peculiar: "Duas sessões semanais de bodyboard em ondas pequenas e 25 minutos de stand-up paddle três vezes por semana." A prescrição, com data de 2012, estava assinada por Guillaume Barucq, o médico de família conhecido por dispensar as caixas de comprimidos e receitar mergulhos no mar.

    O doente, há vários anos afectado por Parkinson, "melhorou bastante" com a rotina de exercício físico que lhe foi ministrada, garante à SÁBADO o terapeuta. Ganhou equilíbrio e flexibilidade e recuperou a boa disposição. O médico assegura que não é caso único e que a surf-terapia já facilitou "recuperações significativas" de dezenas de doentes com hipertensão, dores musculares e nas articulações, stress, ansiedade, excesso de peso, depressão e diabetes.

    Há seis anos, o especialista preparava-se para publicar a primeira edição do livro Surf Thérapie, sobre as vantagens terapêuticas do oceano. Enquanto reunia material, descobriu que a prática de surf também era benéfica para o desenvolvimento cognitivo de crianças autistas. E passou a aconselhar os pacientes a experimentarem actividades como o surf, bodyboard, windsurf, stand-up paddle e natação, da mesma forma que outros médicos, em França, prescreviam a talassoterapia.

    "Os resultados são incríveis" em vários casos, diz o clínico. E mesmo quando não é possível substituir os procedimentos convencionais, a surf-terapia diminui o consumo de medicamentos, nomeadamente antidepressivos.

    Ondas que curam

    O ar marítimo é rico em sais minerais que ajudam as crianças com fibrose quística a tossir e a respirar melhor. A água fria alivia as dores de costas e nas articulações. Imerso, o corpo reduz até 90% o peso normal. Assim, é mais fácil aumentar a resistência dos músculos e reeducar a postura.

    A actividade física no mar também combate a depressão e outros traumas psicológicos. As endorfinas, a serotonina, a dopamina e a adrenalina – libertadas durante os treinos – aliviam o stress e têm efeitos positivos no humor.

    Em Biarritz, o programa de prescrição de actividade física lançado pelo Comité Olímpico Regional passou por um período experimental de seis meses. Começou em Maio de 2015 e mais de 20 terapeutas aceitaram o desafio: recomendaram aos doentes sessões de 12 semanas. O projecto não custa um cêntimo à segurança social. O financiamento provém de duas organizações de saúde privadas e da câmara municipal.

    Notícia retirada da Sábado

Tags
  • Surf
  • Médico
  • Biarritz
  • Guillaume Barucq
similar News
similar
setembro 28
Mercedes-Benz vai celebrar o Dia Mundial do Mar com a temática Nazaré
setembro 28
Praia do Seixal consagrou vencedores da 4ª etapa do Regional de SUP Race da Madeira 2022
setembro 28
Praia de Matosinhos vai receber iniciativa 'Surf Adaptado'
setembro 28
Projeto TransforMAR recolheu 67 toneladas de plástico e metal das praias portuguesas este verão
setembro 28
AON Titan Trophies 2022 terminou nas ondas de Leça da Palmeira
setembro 27
The Surf Experience vai celebrar 30º aniversário com festival de música em Lagos
setembro 27
David Raimundo: 'A Seleção Nacional de Surf mostrou ao mundo uma vez mais o valor do surfista português'