Homepage

  • Área do tamanho da Índia derreteu em Novembro na Antártida
    09 dezembro 2016
    arrow
    arrow
  • Fonte relembra que 2016 pode vir a ser o ano mais quente de que há registo...
  • A extensão de gelo na Antártida e no Ártico atingiu mínimos históricos em novembro. Isto é reflexo de temperaturas anormais no Ártico, ventos de sul e um oceano quente. Já na Antártida, o gelo recuou rapidamente (mais do que seria habitual) durante o mês passado devido a temperaturas acima da média. No global, a extensão de gelo registada é excecionalmente baixa. Se tivesse de quantificar o gelo que se "perdeu" este ano face à média... pense na Índia e terá uma medida aproximada.

    Notícia: Portugal está no TOP 10 contra as alterações climáticas

    Em novembro de 2016, a extensão de gelo do Ártico era de 9,08 milhões de quilómetros quadrados, a menor alguma vez registada nesta altura do ano, menos 800.000 quilómetros quadrados do que em 2006, ano em que se registou o maior recuo antes do atual, e menos 1,95 milhões de quilómetros quadrados face à média entre 1981 e 2010. A análise é efetuada pelo Centro Nacional de Neve e Gelo norte-americano (NSIDC, na sigla inglesa).

    Depois de um 2015 recordista, este ano está a ser excecionalmente quente no Ártico. A temperatura do ar registada este mês esteve acima da média registada entre 1981 e 2010 em todo o oceano ártico, e 10 graus Celsius acima do habitual para esta altura ano junto ao Polo Norte. A isto juntam-se ventos de sul e temperaturas mais elevadas do mar. 

    Já na Antártida, o gelo atingiu a sua extensão máxima a 31 de agosto, muito antes do que é normal e tem vindo a recuar desde então, atingindo um novo mínimo recorde em novembro face aos períodos homólogos.

    A extensão média da Antártida em novembro foi de 14,54 milhões de quilómetros quadrados, menos um milhão de quilómetros quadrados face ao último mínimo histórico, registado em 1986, e menos 1,81 milhões de quilómetros quadrados do que a média registada entre 1981 e 2010. A justificar este declínio estão temperaturas do ar 2 a 4 graus Celsius acima do habitual no final de outubro e início de novembro.

    Em resultado destes fenómenos, a extensão global de gelo em novembro está muito abaixo da média para esta altura do ano.

    Se somarmos a diferença entre a extensão média e a registada este ano (1,95 milhões de quilómetros quadrados a menos no Ártico e 1,81 milhões de quilómetros quadrados a menos na Antártida), estamos a olhar para uma extensão de gelo superior à área geográfica da Índia.

    Ou seja, o mundo registou em novembro deste ano menos “uma Índia de gelo”. De referir que 2016 pode vir a ser o ano mais quente de que há registo.

    No entanto, alerta a NSIDC, a evolução nos dois hemisférios é resultado de geografias e de processos oceânicos e atmosféricos distintos, sendo “pouco provável” que “estes recordes mínimos nos dois hemisférios” estejam relacionados.

    Consulta aqui o report de ondas para este fim de semana

    Em novembro, a tendência é de que o gelo no Ártico aumente, enquanto a Antártida recua. No seu conjunto, a formação de gelo na Antártida aumentou ligeiramente nas últimas quatro décadas, mas isso não aconteceu nos dois últimos invernos austrais, tendo a extensão de gelo ficado dentro da média ou abaixo para a época.

    Os cientistas mostram-se preocupados com estes fenómenos. “Está algo de muito estranho a acontecer”, diz Mark Serreze, diretor do NSIDC, salientando que em alguns dias de novembro a temperatura em determinadas zonas do Ártico esteve 20 graus Celsius acima do que é normal para esta altura do ano. O responsável explicou ainda que o receio dos investigadores é de que e degelo na Antártida contribua para aumentar rapidamente a subida do nível do mar.

    De referir que o período de 2011 a 2015 foi o conjunto de cinco anos mais quente desde que há registo, com 2014 e 2015 a serem os anos mais quentes de todos até ao momento. No entanto, segundo a OMM, organização do universo das Nações Unidas, 2016 pode mesmo bater 2014 e 2015.

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

    Fotografia e fonte: Sapo24

Tags
  • Antártida
  • Gelo
  • Degelo
  • Ambiente
  • Aquecimento global
  • clima
  • Alterações climáticas
  • India
pub
similar News
similar
março 31
Kelly Slater aproveita isolamento para cantar (Vídeo)
março 31
Campeão mundial espanhol de surf adaptado está infetado com coronavírus
março 31
Em quarentena, campeã olímpica treina em piscina insuflável (Vídeo)
março 31
Escola de Surf da Figueira contorna quarentena com aulas online
março 30
Erupção do vulcão Merapi lança cinzas a 5 mil metros de altura
março 31
ISA World Surfing Games adiados por tempo indeterminado
março 31
Multas para surfistas chegaram a J-Bay