Homepage

  • The Guardian: sol, tecnologia e surf em Lisboa
    31 outubro 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Bernardo Mascarenhas de Lemos
  • Fonte
    redacção
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A propósito da Web Summit o jornal inglês não poupou elogios à capital portuguesa.
  • Há quem diga que Portugal é a Califórnia da Europa não só pela costa, ondas e clima e é sabido que Lisboa pode ser comparada à cidade de São Francisco. Não só pela sua, nossa ponte, como pelas incontornáveis colinas e eléctricos que se passeiam em ambas as cidades. O que o famoso jornal inglês veio dizer, depois de referir a já conhecida comparação, é que Lisboa tem todo o potencial e excelência para se tornar numa capital onde a tecnologia e inovação assumem um papel fundamental, tal como acontece na cidade californiana, São Francisco.

    Tudo começa com a recente conquista do Web Summit que se realizará entre os dias 7 e 10 de Novembro. Para já o evento vai permanecer na capital até 2019, com uma forte possibilidade de se estender por mais dois anos. 

    A Web Summit é vista como o melhor e maior evento de tecnologia e empreendedorismo da Europa, uma espécie de festival para geeks e nerds que contará com oradores bem cool, como o jogador de futebol Ronaldinho ou o criador da aplicação Tinder. Com ou sem geeks, a Web Summit também trará lucro à capital portuguesa, estima-se 200 milhões nos três dias e a visita de mais de 50 mil pessoas juntando-se a tudo isto a possibilidade de promover ainda mais uma capital em grande expansão.

    As startups, geralmente formadas por jovens cheios de energia e vontade de vingar, procuram agora o seu refugio na cidade de Lisboa. É que a qualidade  e custo de vida é excelente, sobretudo quando comparada a capitais da "moda" como Berlim ou Londres.

    O artigo do jornal internacional destaca alguns exemplos de jovens que mudaram a sede das suas empresas e startups para Lisboa e todos falam no clima, na simpatia dos portugueses e seus conhecimento de inglês, na gastronomia e, é claro, nas belissimas prais e ondas. Sim é que para além destes pontos, em Portugal pode surfar-se de norte a sul do país e temos sol mais de metade do ano, coisas que, cada vez mais, são apreciadas pelos jovens europeus e de todo o mundo. Quem não quer fazer surf? Quem não quer ter a possibilidade de montar um negócio num sitio que lhe permita ir apanhar umas ondas ao fim do dia? Todos querem e é por isso que há cada vez mais jovens a estabelcerem os seus negócios e ideias em Portugal, sobretudo em Lisboa. 

    São Francisco é uma cidade altamente à frente, cheia de vida e de jovens prontos a contribuir para o seu dinamismo mas a verdade é que Lisboa poderá, facilmente, igualar-se à cidade americana pelo constante interesse internacional em investir na capital.

    A web summit é assim uma grande conquista e uma enorme demonstração do potencial de Lisboa no panorama global. 

    Se tiver interesse pode ler o artigo do The Guardian na integra, aqui. 

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • web summit
  • portugal
  • lisboa
  • the guardian
  • Fotografia
    Bernardo Mascarenhas de Lemos
  • Fonte
    redacção
pub
similar News
similar
agosto 07
MEO instala dispensadores gratuitos de protetor solar em 10 praias nacionais
agosto 07
MEO Beachcam alarga rede de Live Cams à Praia do Osso da Baleia
agosto 07
O fim de semana vai ter sol, calor, mas não em todo o país
agosto 07
Portugueses vão competir em evento especial em Pantín
agosto 07
Os banhos estão novamente autorizados na Praia da Nazaré
agosto 07
Rip Curl Fantasy Surfer - Vencedor do Allianz Sintra Pro já levantou prémio
agosto 07
TAS atribui jurisdição olímpica do SUP à ISA
pub