Homepage

  • Supertubos despertou a caminho das finais
    24 outubro 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • John John pode estar a apenas um triunfo do título, embora Jordy Smith ainda tenha uma palavra a dizer.
  • Foi um dia gigante e emocionante o que Supertubos proporcionou esta segunda-feira. O MEO Rip Curl Pro Portugal voltou à ação no seu palco principal e viu muito espetáculo até aos quartos-de-final, estando a luta pelo título cada vez mais emocionante.

    Num dia recheado de notas elevadas, John John Florence foi o principal animador do dia, estando já nas meias-finais da etapa portuguesa do World Tour. Mas foi Jordy Smith, surfista que o pode impedir de chegar ao título já no nosso país, a alcançar o primeiro 10 do evento, fechando o dia com classe.

    Depois de pela manhã se cumprirem os três heats que estavam em falta da 5.ª ronda, onde Julian Wilson, Conner Coffin e Sebastian Zietz saíram vencedores, a prova entrou novamente em pausa, esperando por melhores condições. Foi já a meio da tarde que a competição retomou e rapidamente se percebeu que o melhor estava ainda para vir.

    Foi pena que as condições não tivessem alinhado uma hora antes, o que permitira ter acabado o evento hoje. Ainda assim, depois de Kolohe ter sido o primeiro a dar espetáculo ao eliminar o campeão mundial em título Adriano de Souza, vimos finalmente o melhor que Supertubos pode oferecer.

    John John Florence esteve exímio, conseguindo uma nota superior a 9 pontos e deixando Julian Wilson a precisar de 10 pontos. O havaiano dava assim mais um passo rumo ao título mundial. Kolohe é o próximo obstáculo e até pode ser o último antes de confirmada a conquista.

    Tudo está dependente de Jordy Smith, que teve uma disputa muito equilibrada com Seabass, acabando por dar a volta e vencer, graças ao primeiro 10 perfeito do campeonato. Agora, terá pela frente Conner Coffin, que eliminou Miguel Pupo. Se chegar à final e ganhar adia a decisão para o título no Havai.

    Mas se Jordy perder já nas meias-finais e John John ultrapassar Kolohe, então o título está entregue. O mesmo acontece se o sul-africano chegar à final e perder para John John Florence. A luta está ao rubro e esperamos que as duas últimas horas de campeonato encontrem condições deste nível.

    Meo Rip Curl Pro Portugal Round 5 Results:
    Heat 1:
    Adriano de Souza (BRA) 9.90 def. Joel Parkinson (AUS) 7.57
    Heat 2: Julian Wilson (AUS) 16.33 def. Michel Bourez (PYF) 6.06
    Heat 3: Conner Coffin (USA) 7.26 def. Jeremy Flores (FRA) 6.17
    Heat 4: Sebastian Zietz (HAW) 8.80 def. Stuart Kennedy (AUS) 8.43

    Meo Rip Curl Pro Portugal Quarterfinal Results:
    QF 1:
    Kolohe Andino (USA) 17.34 def. Adriano de Souza (BRA) 8.10
    QF 2: John John Florence (HAW) 16.90 def. Julian Wilson (AUS) 13.57
    QF 3: Conner Coffin (USA) 12.66 def. Miguel Pupo (BRA) 5.94
    QF 4: Jordy Smith (ZAF) 17.40 def. Sebastian Zietz (HAW) 13.56

    Meo Rip Curl Pro Portugal Semifinal Match-Ups:
    SF 1:
    Kolohe Andino (USA) vs. John John Florence (HAW)
    SF 2: Conner Coffin (USA) vs. Jordy Smith (ZAF)

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Meo Rip Curl Pro Portugal
  • World Tour
  • Supertubos
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
julho 18
Erosão da costa portuguesa é grave e efeitos vão piorar
julho 18
Mais de 60 concelhos em risco muito elevado de incêndio
julho 17
Gregos querem punir turistas que apedrejaram espadarte
julho 18
Marta Paço obtém triunfo histórico no País Basco
julho 18
Competidor recebe prancha do pai, que entrou na água completamente… nu
julho 18
Revelados os candidatos a receber prova de surf de Paris’2024
julho 17
Alforreca gigante avistada por mergulhadora