Homepage

  • Red Bull Cliff Diving chega ao Japão
    11 outubro 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Romina Amato | Red Bull Content Pool
  • Fonte
    Comunicado de Imprensa
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Do ponto de vista desportivo, o Japão representa um momento muito decisivo – com a aproximação do fim da época a exigir dos atletas um esforço adicional.
  • Há uma enorme expetativa na chegada do Red Bull Cliff Diving World Series ao Japão, no próximo fim-de- semana. Por um lado, os atletas estão motivados pelo fator novidade, por outro aproxima-se o momento das grandes decisões. Esta penúltima etapa do circuito pode mesmo ser decisiva para a revalidação do título de Gary Hunt e para a consagração da wildcard Rhiannnan Iffland.

    A estância balnear de Shirahama, no Japão, prepara-se para receber pela primeira vez uma etapa do Red Bull Cliff Diving World Series. O encontro está marcado para o próximo fim-de- semana (16 de outubro), naquela que será a mais longínqua viagem da temporada. Para trás ficam sete etapas, com passagem pelos Estados Unidos da América, Dinamarca, Portugal, França, Itália, País de Gales e Bósnia e Herzegóvina.

    Do ponto de vista desportivo, o Japão representa um momento muito decisivo – com a aproximação do fim da época a exigir dos atletas um esforço adicional.

    Em masculinos é claramente Gary Hunt o mais bem posicionado para o título de 2016, o que a acontecer representará a sua sexta vitória no circuito mundial. O britânico de 32 anos é há muito a principal referência da modalidade, destronando aquele que foi durante duas décadas o principal símbolo mundial do Cliff Diving – o colombiano Orlando Duque. Hunt começou muito bem a temporada, chegando a alcançar três vitórias consecutivas.

    No entanto, nas duas últimas competições perdeu o protagonismo para o checo Michal Navratil – conhecido como o “super homem” do Cliff Diving. Mesmo assim, o seu mais direto perseguidor é o mexicano Jonathan Paredes, de 27 anos. Para além da luta pelo Top 3, todos prometem fazer um sprint final para garantir a qualificação para 2017 – o que só será garantido aos cinco primeiros.

    Nas senhoras, que saltam de 20 metros de altura, a luta mais cerrada está a ser travada entre a wildcard australiana Rhiannan Iffland e a canadiana Lyssane Richard.

    A etapa será transmitida em direto para todo o mundo na Red Bull TV (www.redbull.tv), no dia 16 de outubro, a partir das 21:50 horas (em Portugal Continental), com acesso gratuito através das mais diversas plataformas e em www.redbullcliffdiving.com.​

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Red Bull Cliff Diving
  • Fotografia
    Romina Amato | Red Bull Content Pool
  • Fonte
    Comunicado de Imprensa
similar News
similar
setembro 18
Kika e Afonso vencem em Supertubos de qualidade!
setembro 17
Está ON o dia final do Bom Petisco Peniche Pro!
setembro 17
Formação 'Surf & Rescue' a caminho da Figueira da Foz
setembro 17
Voluntários vão limpar a Praia do Cabedelo este sábado
setembro 17
Pure Piraña, a hard seltzer que refresca o verão
setembro 16
Bom Petisco Peniche Pro arranca com nota 10 e festa de tubos
setembro 17
Bom Petisco Peniche Pro: Dia dedicado ao surf feminino em Supertubos