Homepage

  • Red Bull Cliff Diving chega ao Japão
    11 outubro 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Romina Amato | Red Bull Content Pool
  • Fonte
    Comunicado de Imprensa
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Do ponto de vista desportivo, o Japão representa um momento muito decisivo – com a aproximação do fim da época a exigir dos atletas um esforço adicional.
  • Há uma enorme expetativa na chegada do Red Bull Cliff Diving World Series ao Japão, no próximo fim-de- semana. Por um lado, os atletas estão motivados pelo fator novidade, por outro aproxima-se o momento das grandes decisões. Esta penúltima etapa do circuito pode mesmo ser decisiva para a revalidação do título de Gary Hunt e para a consagração da wildcard Rhiannnan Iffland.

    A estância balnear de Shirahama, no Japão, prepara-se para receber pela primeira vez uma etapa do Red Bull Cliff Diving World Series. O encontro está marcado para o próximo fim-de- semana (16 de outubro), naquela que será a mais longínqua viagem da temporada. Para trás ficam sete etapas, com passagem pelos Estados Unidos da América, Dinamarca, Portugal, França, Itália, País de Gales e Bósnia e Herzegóvina.

    Do ponto de vista desportivo, o Japão representa um momento muito decisivo – com a aproximação do fim da época a exigir dos atletas um esforço adicional.

    Em masculinos é claramente Gary Hunt o mais bem posicionado para o título de 2016, o que a acontecer representará a sua sexta vitória no circuito mundial. O britânico de 32 anos é há muito a principal referência da modalidade, destronando aquele que foi durante duas décadas o principal símbolo mundial do Cliff Diving – o colombiano Orlando Duque. Hunt começou muito bem a temporada, chegando a alcançar três vitórias consecutivas.

    No entanto, nas duas últimas competições perdeu o protagonismo para o checo Michal Navratil – conhecido como o “super homem” do Cliff Diving. Mesmo assim, o seu mais direto perseguidor é o mexicano Jonathan Paredes, de 27 anos. Para além da luta pelo Top 3, todos prometem fazer um sprint final para garantir a qualificação para 2017 – o que só será garantido aos cinco primeiros.

    Nas senhoras, que saltam de 20 metros de altura, a luta mais cerrada está a ser travada entre a wildcard australiana Rhiannan Iffland e a canadiana Lyssane Richard.

    A etapa será transmitida em direto para todo o mundo na Red Bull TV (www.redbull.tv), no dia 16 de outubro, a partir das 21:50 horas (em Portugal Continental), com acesso gratuito através das mais diversas plataformas e em www.redbullcliffdiving.com.​

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Red Bull Cliff Diving
  • Fotografia
    Romina Amato | Red Bull Content Pool
  • Fonte
    Comunicado de Imprensa
pub
similar News
similar
outubro 23
A hora vai mudar: relógios atrasam 60 minutos na madrugada de domingo
outubro 25
Rodrigo Carrajola e Jaime Bonito renovam os títulos nacionais de bodysurf
outubro 24
Do susto ao título: Joana Schenker é heptacampeã nacional de bodyboard
outubro 21
Costa da Morte, na Galiza, quer ser Reserva Mundial de Surf
outubro 24
Guincho recebe etapa única do Nacional de Bodysurf
outubro 23
Fim de semana chega com sábado soalheiro e chuva no domingo
outubro 23
Três surfistas resgatados na Praia da Barra
pub