Homepage

  • Kikas na 3.ª ronda após bater Medina
    18 outubro 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Frente a Medina e ao rookie norte-americano Conner Coffin, Frederico esteve na liderança durante todo o heat, controlando a situação de uma forma bastante adulta.
  • Começou da melhor forma para os portugueses o Meo Rip Curl Pro Portugal. Frederico Morais venceu o heat 5 e avançou diretamente para a 3.ª ronda da 10.ª e penúltima etapa do World Tour, num heat onde bateu o número 2 mundial e campeão do Mundo de 2014 Gabriel Medina.

    Kikas voltou a mostrar todo o seu talento frente aos melhores do Mundo e conseguiu mais um grande resultado em Supertubos. Depois de eliminar Kelly Slater em 2013 e de bater Mick Fanning no ano passado, chegando depois aos quartos-de-final, o surfista do Guincho volta a causar impacto em Peniche.

    Frente a Medina e ao rookie norte-americano Conner Coffin, Frederico esteve na liderança durante todo o heat, controlando a situação de uma forma bastante adulta. Com duas ondas acima de 5 pontos, fruto do seu forte ataque de backside, Kikas terminou o heat com um score de 11,37.

    Medina, que se ficou pelos 9,76 pontos, irá agora para a 2.ª ronda de repescagem, aumentando assim a pressão sobe o brasileiro – caso não chegue aos quartos-de-final, uma vitória em Portugal dará o título a John John Florence. No último posto do heat ficou Conner Coffin, com 8,03 pontos.

    “Não houve segredo, apenas não tinha nada a perder”, começou por dizer Frederico Morais na entrevista logo após o heat. “As condições estavam difíceis, as ondas fechavam e apenas tinha de surfar. Foi um heat apertado e acabei por escolher as melhores ondas”, frisou.

    Kikas vai agora para a 3.ª ronda, onde irá enfrentar garantidamente um dos top seeds do eventos. Resta agora perceber como os principais candidatos se vão comportar nesta ronda inaugural e numa eventual segunda ronda. Certo é que este foi mais um arranque de sonho para a armada lusa.

    Já Miguel Blanco, que entrou no heat seguinte, também esteve a um bom nível, mas acabou por não conseguir vencer a disputa com o brasileiro Jadson Andre, ficando ainda à frente do número um mundial John John Florence. O triunfo de Jadson vai originar um reencontro entre o português e John John na 2.ª ronda.

    As contas do título mundial estão assim ao rubro, com os dois principais candidatos a serem atirados para a repescagem, onde irão certamente sentir bastante ansiedade. E, pelo meio, estará um português a querer complicar as contas.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • frederico morais
  • gabriel medina
  • Meo Rip Curl Pro Portugal
  • World Tour
  • Supertubos
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
janeiro 30
Validade da certificação dos nadadores-salvadores prorrogada até ao final de 2023
janeiro 30
FPS vai realizar dois cursos online de juízes de surf em fevereiro
janeiro 30
Frio não desarma e deixa todo o território continental em aviso amarelo
janeiro 27
Tempo frio vai continuar pelo menos até quinta-feira
janeiro 27
FPS anuncia 'grande mudança' no acesso aos circuitos em 2023
janeiro 27
Revelado calendário dos circuitos regionais de surf para 2023
janeiro 26
Produção diária de energia eólica atingiu novo recorde em Portugal