Homepage

  • Golfinho morto dá à costa em Setúbal
    26 outubro 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Autoridade Marítima Nacional
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Deslocou-se ao local um técnico do ICNF, tendo este apurado que não seria, possivelmente, da espécie Roaz Corvineiro, habitante residente do estuário do Sado.
  • Na manhã do passado domingo deu à costa um golfinho morto junto à praia do Matadouro, nas Praias do Sado, em Setúbal, segundo informa a Autoridade Marítima Nacional no seu site.

    A comunicação foi feita ao Centro de Operações Marítimas que informou de imediato o Comando-local da Polícia Marítima de Setúbal. ​​De imediato, deslocou-se para o local uma patrulha da Polícia Marítima, tendo a mesma confirmado a situação pelas 11h20.

    Mais tarde, deslocou-se também ao local um técnico do ICNF, tendo este apurado que não seria, possivelmente, da espécie Roaz Corvineiro, habitante residente do estuário do Sado.

    A remoção do cetáceo foi levada a cabo esta terça-feira, dia 25 de outubro, por elementos da Câmara Municipal de Setúbal, sendo esta ação supervisionada por elementos da APSS. A carcaça do animal foi para o aterro sanitário e será posteriormente incinerada.​

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • golfinho
  • Setúbal
  • Fotografia
    Autoridade Marítima Nacional
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
fevereiro 25
Milhares de tartarugas devolvidas ao mar após vaga de frio no Texas
fevereiro 23
Trio português avança para os quartos-de-final do E-Pro Europe
fevereiro 24
Kikas dá testemunho ao Mundo sobre a preparação olímpica
fevereiro 24
O dia (ou mês) em que Xico Alves decidiu levar o treino a sério  
fevereiro 24
Portugueses alcançam meias-finais do E-Pro Europe
fevereiro 24
Duas derrocadas registadas no porto da Assenta, em Torres Vedras
fevereiro 24
Deslizamento dos glaciares da Antártida Ocidental está a acelerar