Homepage

  • Gary Hunt conquista o Red Bull Cliff Diving
    17 outubro 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Romina Amato | Red Bull Content Pool
  • Fonte
    Comunicado de Imprensa
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Em femininos a wildcard australiana Rhiannan Iffland continua a cimentar a sua posição de líder do circuito, depois de conquistar mais uma vitória.
  • Houve um vencedor inesperado na estreia do Red Bull Cliff Diving World Series no Japão – o mexicano Sergio Guzman surpreendeu nos rochedos de Sandanbeki e conquistou a primeira vitória da sua carreira. No entanto, o terceiro lugar foi suficiente para o britânico Gary Hunt celebrar o sexto título no circuito mundial. Em femininos, a australiana Rhiannnan Iffland voltou a dominar e ficou mais perto do título.

    A estreia do Red Bull Cliff Diving World Series por terras do país do sol nascente não podia ter sido mais emocionante, recompensando todos aqueles que seguiram atentamente a ação na estância balnear de Shirahama – 4600 espectadores presencias e muitos milhares à volta do mundo colados à transmissão da Red Bull TV.

    Contra todas as expetativas, o vencedor da etapa foi o mexicano Sergio Guzman. Aos 25 anos, Guzman é um dos mais jovens saltadores com lugar cativo no circuito mundial, ao qual se juntou em permanência apenas este ano. Já na reta final da competição acabou por superar o britânico Gary Hunt e o norte-americano Steven LoBue; “Vencer pela primeira vez tem um sabor especial e por isso estou muito feliz. Nunca imaginei ganhar no Japão e a partir do momento que vi que podia lá chegar senti uma tremenda pressão”.

    Ainda que a festa no Japão tenha sido mexicana, bastou um terceiro lugar no pódio para que Gary Hunt confirmasse a conquista do seu sexto título mundial (em oito edições) – isto numa época em que a sua vantagem foi por demais evidente (apenas o mexicano Jonathan Paredes fez alguma oposição, mas apenas no início da temporada). Em contraponto, o colombiano Orlando Duque não foi além do quinto lugar, correndo sérios riscos de não conseguir a qualificação direta para a próxima época.

    Em femininos a wildcard australiana Rhiannan Iffland continua a cimentar a sua posição de líder do circuito, depois de conquistar mais uma vitória. No entanto, a vantagem que dispõe na classificação geral ainda não lhe permite cantar vitória – ficando assim a decisão do título adiada para a derradeira etapa.

    A próxima e última etapa do Red Bull Cliff Diving World Series viaja até aos Emiratos Árabes Unidos no final do mês de outubro (28 de outubro).

    Todas as etapas do Red Bull Cliff Diving World Series são transmitidas em direto para todo o mundo na Red Bull TV em www.redbull.tv e em www.redbullcliffdiving.com, com acesso gratuito e permanente (todas as etapas - sistema VOD) através das mais diversas plataformas.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Red Bull Cliff Diving
  • Japão
  • Gary Hunt
  • Fotografia
    Romina Amato | Red Bull Content Pool
  • Fonte
    Comunicado de Imprensa
similar News
similar
setembro 22
Há uma nova onda na Indonésia: é gerada por um navio encalhado e repete história do século XX
setembro 20
Kanoa Igarashi, de vice-campeão mundial ISA à prata olímpica em casa
setembro 22
Abriram as inscrições para o Campeonato Nacional de Surf Esperanças Sub-14
setembro 22
Exposição Viva celebra 1ª edição do Programa Atlantis no Dia Nacional da Água
setembro 21
Época balnear em Espinho prolongada até 26 de setembro
setembro 22
Nível do mar continua a subir a um ritmo alarmante
setembro 22
Outono chega e traz o regresso da chuva