Homepage

  • Teresa Bonvalot faz história em Pantín
    05 setembro 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Teresa Bonvalot somou uns incríveis 3.550 pontos, dando um enorme salto de 42 posições e fixando-se no 25.º posto do ranking do WQS.
  • Teresa Bonvalot continua a provar o enorme talento e potencial que tem e que fazem dela uma as maiores esperanças do surf nacional. Desta feita, fê-lo na Galiza, ao terminar no 3.º posto do QS6000 de Pantín. Um resultado estrondoso e histórico, pois é, de longe, o melhor resultado alcançado por uma surfista portuguesa a nível internacional.

    A jovem surfista do Guincho, de apenas 16 anos, teve um trajeto incrível no campeonato espanhol, conseguindo mesmo bater duas surfistas da elite mundial. Na 4.ª ronda, Teresa eliminou a havaiana Alessa Quizon e nos quartos-de-final venceu a rookie australiana Keely Andrew, a quem já se havia superiorizado na 2.ª ronda.

    Foi um sábado sensacional para a campeã nacional de 2014 e 2015, sendo apenas travada nas meias-finais por Sage Erickson, outra das representantes do Women's World Tour no Pantín Classic Galicia Pro. Teresa até começou melhor, mas depois a experiência de Erickson acabou por fazer a diferença, com a norte-americana a somar 15,67 pontos, contra apenas 9,17 pontos da portuguesa.

    Acabaria mesmo por ser Sage Erickson a vencer o evento, depois de vencer uma final bastante renhida frente à francesa Pauline Ado, decidida apenas por 24 centésimos. Um triunfo que valeu à número 9 mundial uma subida até ao 4.º posto do ranking de qualificação, estando assim perto de garantir a continuidade na elite em 2017.

    Já Teresa Bonvalot somou uns incríveis 3.550 pontos, dando um enorme salto de 42 posições e fixando-se no 25.º posto do ranking do WQS. Numa fase tão avançada da temporada nunca o surf nacional tinha tido alguém tão bem posicionado. Este foi o melhor resultado de sempre, superando em larga escala o 13.º posto que Carina Duarte havia alcançado em 2013 no Swatch Girls Pro France, na altura um 6 estrelas.

    Quem também esteve em grande plano em Pantín, conseguindo o seu melhor resultado de sempre num campeonato de estatuto máximo de qualificação foi a campeão nacional em título Carl Henrique, que obteve um importante 9.º posto. Carol foi também ela vítima da inspiração de Sage Erickson, que a eliminou na 4.ª ronda, onde até foi a portuguesa a ter a nota mais alta da disputa.

    Com este resultado Carol Henrique somou 1.550 pontos e subiu 13 posições até ao 32.º posto da tabela, ficando também ela muito bem posicionada. Já Camilla Kemp ficou-se pelo 25.º posto na Galiza, mas, mesmo assim, conseguiu subir uma posição para o 45.º posto do ranking. Três surfistas nacionais no top 50 do ranking nesta fase da temporada é um feito histórico.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

     

Tags
  • Teresa Bonlavot
  • Pantin Classic Galicia Pro
  • wqs
  • Carol Henrique
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
janeiro 23
Surf to Win apresenta equipa oficial para 2020
janeiro 24
Lewis Pugh é o primeiro humano a nadar sob camada de gelo na Antártida
janeiro 24
Gondomar retira das serras 3 toneladas de lixo por semana
janeiro 22
Tempestade Glória provoca ondulação inédita no Mediterrâneo
janeiro 23
Vem aí o Pacto Português para os Plásticos
janeiro 23
O ornitorrinco pode desaparecer devido à ocupação humana
janeiro 24
Austrália enfrenta praga de aranhas mortíferas