Homepage

  • Uma “Igreja do Surf” que nasceu no Porto
    04 agosto 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Surf Church Porto
  • Fonte
    Fonte: Público
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Estes surfistas dividem os seus domingos entre as orações na Igreja e as sessões de surf no mar e dizem que “são uma maneira fixe de ser igreja”.
  • O surf e a religião podem andar de mãos dadas? Claro, que podem. Há algum tempo que existe a organização mundial dos Christian Surfers, tendo também a sua ramificação em Portugal. Contudo, agora nasceu a “Igreja do Surf”. É em Matosinhos, no Porto, que está instalada.

    Estes surfistas dividem os seus domingos entre as orações na Igreja e as sessões de surf no mar e dizem que “são uma maneira fixe de ser igreja”. Mas não se limitam apenas a essa ações, tendo outro tipo de eventos, como inclusive alguns batismos no mar. A “Surf Church Porto” possui uma página de Facebook, onde já tem centenas de seguidores.

    A história é contada esta quinta-feira pelo jornal “Público”, que dá grande destaque a este grupo de surfistas, que na sua génese tem um casal norte-americano, que desafiou outros dois casais: um luso-brasileiro e outro alemão. Para além do surf, estudam a bíblia, cantam pop-rock cristão e ainda partilham refeições com pão e vinho.

    “A igreja não é o culto, não é o serviço religioso ao domingo de manhã, não é o templo”, diz Troy Pitney, um surfista norte-americano, de 33 anos, originário de Portland, no estado de Oregon, que aterrou em Portugal em outubro de 2014. “Igreja é o corpo vivo de Jesus na Terra. Os que acreditam em Jesus são igreja. Nós somos igreja. E esta é a Igreja do Surf”, realça ao jornal diário.

    Organização internacional

    A Operation Mobilisation é uma organização internacional evangélica destinada a mobilizar jovens para “viver e proclamar Jesus”. Tem todo o Mediterrâneo como terra de missão e é para essa organização que Pitney trabalha. “As pessoas estão desorientadas, carecem de esperança, nós acreditamos que essa esperança está na mensagem de Jesus. É uma mensagem de perdão, de respeito pela diferença, de amizade”, aponta.

    Troy Pitney desfaz-se em elogios a Portugal, referindo que adora “o povo, a costa e o surf”. Contudo, sabe que, apesar de este ser um país religioso, este é um tema que causa indiferença nos mais jovens. Mas está decidido a partilhar a mensagem de Jesus “a surfistas e outros jovens que não se identificam com a igreja tradicional”. E a porta não está aberta apenas a surfistas: “O surf pode ser só um pretexto. Se as pessoas gostam de surfar, vamos surfar. E vamos usar isso como plataforma para a mensagem de Jesus”.

    Todos os domingos, às 14 horas, encontram-se na Rotunda da Anémona, em Matosinhos, com pranchas e fatos extra. Por ali passam a tarde, ora na água, ora na areia. Proporcionam uma experiência de surf a quem quiser. Por isso, quem estiver interessado em juntar-se a este grupo já sabe onde encontrá-lo.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Igreja
  • Christian Surfers
  • porto
  • Surf Church
  • Fotografia
    Surf Church Porto
  • Fonte
    Fonte: Público
pub
similar News
similar
outubro 17
No Corvo haverá um apagão para salvar as aves marinhas
outubro 17
Inscrições abertas para a 2ª etapa do Circuito de Bodyboard do Ericeira Surf Clube
outubro 17
Patrick Costa conquista Tricks4Five em Portimão
outubro 16
Balanço positivo da 1ª edição do curso 'A Animação Turística no Surf'
outubro 16
Sari Ohhara sagra-se campeã do mundo de bodyboard
outubro 14
Joana Schenker avança para os quartos-de-final do Frontón
outubro 14
MEO promove sustentabilidade e proteção ambiental entre o mundo do surf