Homepage

  • Red Bull Cliff Diving aqueceu em Itália
    31 agosto 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Divulgação | Red Bull
  • Fonte
    Comunicado de Imprensa
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A ação do Red Bull Cliff Diving Wortld Series regressa no dia de 11 de setembro à Lagoa Azul de Pembrokeshire, no País de Gales.
  • Polignano a Mare – considerada a “Meca” europeia do Cliff Diving – voltou este fim-de- semana a reunir os melhores atletas do Mundo. Desta vez os favoritos acabaram por não confirmar a sua supremacia, relançando assim a competição do Red Bull Cliff Diving World Series 2016. O russo Artem Silchenko e a canadiana Lysanne Richard levaram o ouro, aplaudidos por mais de 70 mil espectadores.

    Antes de Polignano a Mare, a quinta etapa do Red Bull Cliff Diving World Series disputada no último fim-de- semana (28 de agosto) nesta famosa estância balnear transalpina, o nome de Gary Hunt deixava no ar pouca margem para dúvidas. Com três vitórias em quatro etapas, o britânico parecia tranquilo no caminho para o seu sexto título. Daí ser apontado como o grande favorito para a etapa disputada nas águas do mar Adriático. Cumprida toda a ação, o resultado acabou por não corresponder às expectativas, ao ponto do atual defensor do título nem ter sequer chegado à final – terminou num modesto 10º lugar da geral.

    Em Itália houve uma estrela que voltou a brilhar no firmamento desta exigente modalidade, com saltos de 27 metros de altura a proporcionarem aos atletas uma aceleração no ar muito próxima de um Fórmula 1. Perante mais de 70 mil espectadores, o russo Artem Silchenko fez sensação e regressou às vitórias, quebrando assim um jejum de 23 meses: “Estou muito feliz por ter conseguido voltar ao meu melhor nível, vencer é uma sensação que não saboreava há muito tempo. Penso que o segredo foi o meu salto com o pino, foi aqui que tudo se decidiu”.

    O pódio ficou completo, respetivamente, com o norte-americano Steven LoBue e o mexicano Jonathan Paredes – com este último a ver as suas esperanças relançadas no que respeita ao título de 2016.

    Depois dos Açores em julho passado, a competição feminina voltou ao ativo – com a terceira etapa da temporada. Também aqui os resultados surpreenderam, colocando em destaque a atleta canadiana Lysanne Richard: “Foi fantástico vencer aqui, posso até dizer que esta é a minha localização preferida de toda a temporada”. A australiana Rhiannan Iffland, a “wildcard” que fez sensação ao vencer as duas primeiras etapas da época, e a norte-americana Rachelle Simpson ocuparam, respetivamente, os restantes lugares do pódio.

    A ação do Red Bull Cliff Diving Wortld Series regressa no dia de 11 de setembro à Lagoa Azul de Pembrokeshire, no País de Gales.

    Todas as etapas do Red Bull Cliff Diving World Series são transmitidas em direto para todo o mundo na Red Bull TV em www.redbull.tv e em www.redbullcliffdiving.com, com acesso gratuito e permanente.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Red Bull Cliff Diving
  • Fotografia
    Divulgação | Red Bull
  • Fonte
    Comunicado de Imprensa
similar News
similar
fevereiro 01
Surf nacional lamenta perda de Pedro Lacerda
fevereiro 03
Lucas Fink, de Ipanema para as ondas grandes da Nazaré com a prancha de skimboard: 'Se o teu sonho não te dá medo, não estás a sonhar alto'
fevereiro 03
Sol e temperaturas acima dos 20ºC no primeiro fim de semana de fevereiro
fevereiro 03
Está a chegar o Circuito Regional de Surf do Sul 2023!
fevereiro 02
Tempo frio ainda deixa três distritos sob aviso amarelo
fevereiro 02
Praia da Empa coroou vencedores do Science Ericeira 2022
fevereiro 01
FUEL TV assegura transmissão do Winter Dew Tour 2023 à escala global