Homepage

  • Portugal perde Edu mas continua na luta
    12 agosto 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pedro Henrique e Guilherme Fonseca conseguiram avançar mais uma ronda no quadro principal e um deles está garantido na final.
  • Portugal viveu mais um dia em grande em praia Jacó, na Costa Rica, onde no domingo termina o Mundial ISA. A Seleção Nacional teve um arranque perfeito neste dia 6, continuando com performances impressionantes e só a eliminação de Eduardo Fernandes já no final da jornada desta sexta-feira causou um amargo de boca.

    Ainda assim, a Seleção Nacional continua muito bem posicionada para conquistar a medalha de ouro coletiva, uma vez que somente a equipa das quinas e a peruana ainda têm quatro elementos em prova. Para já, o Peru lidera a tabela classificativa virtual, mas Portugal, que é agora 2.º a menos de 100 pontos, tem a vantagem de, à entrada para o penúltimo dia, ter todos esses quatro surfistas no quadro principal, enquanto os peruanos têm dois surfistas já nas repescagens.

    Tudo começou com a 4.ª ronda do quadro principal masculino, onde Guilherme Fonseca conseguiu somar 12,77 pontos no heat 1, sendo apenas batido pelo venezuelano Francisco Bellorin (12,90), e atirando para as repescagens o japonês Takumi Nakamura (12,40) e ainda o costa-riquenho Carlos Muñoz (12.20).

    No heat seguinte foi a vez de Pedro Henrique também alcançar o sucesso, batendo toda a concorrência e vencendo a bateria com13,40 ponto, sendo secundado pelo argentino Leandro Usuna (12,77). Para a repescagem foi o chileno Guillermo Satt (11,97) e o venezuelano Rafael Pereira (10,70).

    Agora, Guilherme e Pedrinho estão na 5.ª ronda do quadro principal, onde já só estão seis surfistas em prova. E Portugal já garantiu uma vaga na final do quadro principal – a uma vitória da final das medalhas -, uma vez que ambos se vão enfrentar no heat 2 da fase seguinte. Com eles vai estar também o peruano Lucca Messinas. Caso o jogo de equipa funcione na perfeição, poderemos conseguir duas vagas na final do quadro principal e ainda dar um rude golpe nas aspirações de um rival direto na luta pelo título.

    A ação avançou para as repescagens, onde Eduardo Fernandes deu sequência ao grande momento nacional. Com um impressionante score de 15,30, Edu ganhou o heat 2 da 5.ª ronda de repescagens, deixando o costa-riquenho Tomas King (13.10) no 2.º posto e ajudando a eliminar o japonês Masatoshi Ohno (12,10) e o sul-africano Matthew McGillivray (11,27).

    Com Teresa Bonvalot e Carol Henrique de folga, por já se encontrarem nas rondas finais do quadro principal feminino – hoje apenas se disputaram repescagens -, coube a Eduardo Fernandes fechar o dia em mais uma ronda de repescagem. Contudo, a sorte desta vez não esteve do lado do português, com Portugal a sofrer assim a segunda baixa – Jácome Correia foi o primeiro.

    Edu não conseguiu encontrar ondas com potencial e terminou a bateria no 4.º posto, com 6,06 pontos. O chileno Guillermo Satt (6,40) também ficou pelo caminho, com o japonês Hiroto Arai (16,37) e o peruano Miguel Tudela (14,40) a seguirem em frente. Eduardo Fernandes terminou assim a sua participação num honroso 15.º posto individual.

    Da parte da tarde ainda se disputou a Aloha Cup, uma prova disputada no sistema de Tag Team, onde a equipa nacional entrou. No heat 2, a equipa das quinas ficou no 3.º posto, à frente do Equador, mas derrotada pelos Estados Unidos e ainda pela Argentina. Também para a final avançaram Costa Rica e Nova Zelândia.

    Amanhã será um dia de extrema importância, que poderá deixar a Seleção Nacional a um passo de um histórico título mundial. Para isso, será importante que Teresa Bonvalot, Carol Henrique, Guilherme Fonseca e Pedro Henrique conseguem atingir a final do quadro principal ou, posteriormente, chegarem à final das repescagens, que ainda pode valer a entrada na finalíssima das medalhas.

    Neste momento, parece já pouco provável que Portugal fique fora do top 5 da geral coletiva. Os quatro elementos ainda em prova fazem da equipa das quinas a principal favorita, a par do Peru. Mas há que ter em conta ainda equipas como a Costa Rica, que tem três elementos, ou o Japão, França, Nova Zelândia e Venezuela, todos eles com dois elementos ainda em prova.

    Os Estados Unidos, onde já só resta um elemento, a Austrália e África do Sul, que já têm a equipa toda fora de prova e vão ficar fora do top-10 final, são as grandes desilusões deste Mundial ISA 2016.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Mundial ISA
  • Portugal
  • Costa Rica
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
outubro 30
Estação Salva-vida de Cascais prestou apoio a 5 surfistas
outubro 30
Aprovado projeto do Ericeira Surf Clube para comemorar o 10º aniversário da Reserva Mundial de Surf
outubro 30
Temperaturas amenas e aumento da nebulosidade no fim de semana
outubro 30
Praia de Melides vai ter um novo passadiço
outubro 30
Mais de 375 kg de lixo recolhidos em ação de limpeza costeira em Sesimbra
outubro 30
Outubro está a acabar e pela primeira vez o Mar de Laptev ainda não congelou
outubro 29
Coral com 500 metros de altura foi descoberto na Grande Barreira
pub