Homepage

  • Portugal a um passo do título mundial
    13 agosto 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Seleção Nacional recuperou a liderança virtual e tem ainda três surfistas em prova à entrada para o dia final. Este domingo é o dia de todas as decisões.
  • A Seleção Nacional continua em grande estilo na sua caminhada triunfante no Mundial ISA, que se está a disputar em praia Jacó, na Costa Rica. Portugal conseguiu recuperar este sábado a liderança da tabela por equipas e parte para o dia final do evento como o grande candidato ao título, sendo a única seleção ainda com três elementos em prova.

    Três elementos esses que estão todos na final do quadro principal, o que significam que amanhã terão duas oportunidades de chegar à final das medalhas. Com um arranque em grande neste dia 7, Guilherme Fonseca, Pedro Henrique e Teresa Bonvalot conseguiram avançar assim mais uma ronda. Só ao final do dia a equipa das quinas acabaria por ver Carol Henrique eliminada.

    Ainda assim, Portugal ultrapassou o Peru e retomou a liderança virtual da competição, lugar que já havia ocupado há dois dias. Os peruanos, que ainda têm dois elementos – um na repescagem masculina e outro na repescagem feminina – e a França – duas surfistas ainda em prova, uma na final do quadro principal e outra nas repescagens – são assim os grandes rivais de Portugal no dia final.

    Dupla invencível

    Foi logo num dos primeiros heats do dia que Guilherme Fonseca e Pedro Henrique lutaram juntos pela passagem à final de qualificação. Com duas vagas em aberto, havia já a certeza de uma qualificação portuguesa, tendo ambos ainda pela frente o peruano Lucca Messinas, um rival direto.

    Gui começou de forma imparável e destacou-se na liderança. O surfista de Peniche acabaria por vencer o heat com 16,33 pontos, depois de uma performance muito conseguida. O peruano também apresentava bom surf – conseguiu 14,73 pontos - e só já perto do final Pedrinho conseguiu impor o seu surf, fazendo uma recuperação espetacular e terminando com um score de 16,03.

    Guilherme Fonseca e Pedro Henrique estão assim na final do quadro principal, onde lutarão com o costa-riquenho Noe Mar McGonagle, campeão mundial ISA em título, e com o venezuelano Francisco Bellorín pelas duas vagas para a final das medalhas.

    Nas repescagens do lado masculino sobram ainda o peruano Lucca Messinas e o argentino Leandro Usuna, que irão enfrentar os dois derrotados da final do quadro principal. Dessa final da repescagem sairão os outros dois surfistas que irão à final das medalhas.

    Teresa imparável

    Era um desfecho perfeito e uma excelente prestação de equipa. E as coisas ficaram ainda melhores depois de Teresa Bonvalot ter vencido o seu heat na mesma fase da prova feminina. Num pico de esquerdas, Teresa encontrou duas direitas e utilizou o seu forte backside para conseguir um score impressionante de 17,10 pontos (7,67 e 9,43).

    A bicampeã nacional em título conseguia assim a passagem para a final do quadro principal, graças a um triunfo fácil, deixando a equatoriana Dominic Barona (12,07) no 2.º posto e atirando a neozelandesa Ella Williams (11,43) para as repescagens.

    Na final do quadro principal Teresa terá de voltar a enfrentar Barona e ainda terá pela frente a francesa Justine Dupont e a norte-americana Tia Blanco, sendo que mesmo que não consiga ficar nas duas primeiras posições da bateria, ainda terá a possibilidade de competir na final das repescagens.

    Antes ainda da excelente prestação de Teresa Bonvalot, Carol Henrique já havia sido derrota nesta mesma fase. Com 10,07 pontos, Carol viu a norte-americana Tia Blanco, campeã mundial ISA em título, vencer o heat com 13,20 pontos, com a francesa Justine Dupont (12,80) a terminar no 2.º posto.

    Carol em 8.º lugar

    No último heat do dia, Carol teve a derradeira oportunidade de avançar na competição, mas acabou por não conseguir encontrar-se com as ondas. Com apenas 8,97 pontos, terminou a sua prestação num honroso 8.º posto, vendo a peruana Anali Gomez (12,37) também cair nesta fase, o que deixava os nossos rivais já só com apenas dois representantes.

    Uma dessas representantes peruanas é Melanie Giunta (12,87) que foi 2.ª nesta bateria em que Carol acabou eliminado. Já a vitória sorriu à francesa Pauline Ado (12,94), que dá ainda alguma esperança aos gauleses na luta pelo título. Giunta e Ado esperam agora pelas duas derrotas da final do quadro principal para disputarem depois as duas vagas finais na final das medalhas.

    Apesar da despedida de Carol Henrique, Portugal terminava o dia numa excelente posição, sobretudo devido às duas baixas da seleção peruana. Sendo que apenas três seleções ainda têm mais que um elemento em prova, está quase adquirida uma medalha coletiva para Portugal. Contudo, caso Guilherme, Pedrinho e Teresa mantenha o nível Portugal poderá mesmo vir da Costa Rica com um histórico título mundial.

    O dia de ação em praia Jacó terminou ainda com a realização da Aloha Cup, prova disputada num formato de tag team e onde Portugal ontem havia perdido nas meias-finais. A equipa vencedora foi os Estados Unidos, com a Argentina, a Costa Rica e a Nova Zelândia a ficarem no 2.º, 3.º e 4.º posto, respetivamente.

    União faz a força

    Num ano em que a equipa das quinas não contou com alguns surfistas de primeira linha na equipa masculina - exceptuando Pedro Henrique - a formação portuguesa, liderada pelo selecionador David Raimundo e com alguma juventude à mistura, tem provado que a união e o espírito de equipa podem mesmo fazer a diferença. Está a fazê-lo até agora. E, a continuar assim, amanhã poderão conseguir um dos momentos mais dourados da história do surf nacional.

    Portugal, que defende o vice-título mundial alcançado no ano passado na Nicarágua, parte para o dia final com uma liderança firme, tende neste momento 3.981 pontos - o máximo que pode fazer. Com um atraso de 236 pontos surge o Peru surge no 2.º posto, sendo que o top 3 é fechado pela equipa francesa, já a 673 pontos da liderança. As decisões acontecem este domingo, a partir das 16H30 em Portugal e a ação pode ser acompanhada no site da ISA.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Mundial ISA
  • Portugal
  • Costa Rica
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
agosto 23
Fim de semana quente, mas com ligeira descida da temperatura
agosto 23
FPS lança maior campanha de ação ambiental já feita em Portugal
agosto 23
Maré de algas invade praias do Algarve
agosto 23
Wakeboard e Ski Náutico animam Montargil
agosto 23
Terra tremeu em Setúbal esta manhã
agosto 22
O microplástico já chegou ao Ártico
agosto 23
Marca de surfwear escolhe modelo com Síndrome de Down