Homepage

  • Mick Fanning vai competir em Trestles
    26 agosto 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • John John Florence, que assumiu a liderança do ranking após a etapa de Teahupoo, assume já o posto de top seed número um, enfrentando Conner Coffin e mais um wildcard na ronda inaugural.
  • Bem, ainda não se trata de uma certeza. Mas, pelo menos, o tricampeão mundial australiano surge no draw. Algo que não aconteceu nos últimos eventos em que esteve ausente. Mick Fanning parece que está assim pronto para interromper o seu “ano sabático” para realizar mais um evento do World Tour 2016.

    Depois de ter competido na perna australiana, Mick Fanning disse um adeus temporário ao Tour, de forma a recuperar forças após um ano de 2015 intenso em emoções. Contudo, Fanning tem surfado em eventos aleatórios. Foi assim nas Fiji e, mais recentemente, em J-Bay, onde venceu o fantasma do ataque do tubarão e também o campeonato.

    Depois de “folgar” em Teahupoo, parece que Eugene está disposto a regressar em Trestles. Curiosamente, num palco onde venceu no ano passado. A confirmar-se, esta será uma noa notícia para os fãs do surf, que veem assim o Hurley Pro Trestles com mais um nome de peso entre os participantes.

    Caso não surjam alterações até à etapa, que se disputa de 7 a 18 de setembro, Mick vai ter pela frente na ronda inaugural um grande amigo seu: Joel Parkinson. A eles junta-se o brasileiro Jadson Andre. Mas o maior destaque vai para o heat de Kelly Slater, que vem de uma vitória incrível no Taiti. Em Trestles, o King vai enfrentar Filipe Toledo e ainda o “aflito” Jeremy Flores.

    John John Florence, que assumiu a liderança do ranking após a etapa de Teahupoo, assume já o posto de top seed número um, enfrentando Conner Coffin e mais um wildcard na ronda inaugural. Mas não deixa de ser curioso que a WSL tenha deixado a cor amarela, correspondente ao líder do ranking, em Matt Wilkinson…

    De fora continuam Owen Wright e Bede Durbidge por lesão. O primeiro já não vai competir mais este ano. O segundo já se encontra a surfar, mas só deverá estar a 100 por cento para regressar no Havai. Seabass e Stu Kennedy continuam a ser os seus substitutos.

    Quanto aos wildcards, um deles será para o experiente Brett Simpson. O californiano ex-top do WCT venceu em julho passado os trials do Hurley Pro Trestles e garantiu assim o regresso, ainda que temporário, à elite mundial. A outra vaga ainda não foi anunciada, mas algo nos diz que será para Dusty Payne. Será?

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • World Tour
  • Mick Fanning
  • Hurley Pro Trestles
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
julho 06
Governo garante que não vai faltar água para consumo humano nos próximos dois anos
julho 03
Martim Nunes e Erica Máximo são os novos campeões nacionais Sub-20
julho 05
Projeto TransforMAR vai fazer têxteis e arte com o plástico recolhido nas praias portuguesas
julho 05
'Maré Alta Maré Baixa - Teatro de Sombras', o evento que vai dar um colorido especial à noite da Praia da Areia Branca
julho 05
Circuito de Surf da Ericeira 2022 arranca no fim de semana para os mais novos
julho 05
'É quase anti-desportivo e desrespeitador', assim define Tiago Pires o cut que houve no CT 2022
julho 05
Portugal quer atacar o pódio no Eurosurf Júnior de Santa Cruz