Homepage

  • Mar dos Açores invadido por Pyrosomas
    09 agosto 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    DR
  • Fonte
    LUSA
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Investigador da Universidade dos Açores João Pedro Barreiros revela que este fenómeno que está a acontecer nas águas açorianas já está a ser estudado internacionalmente.
  • À primeira vista parecem criaturas saídas da imaginação de mentes demoníacas, mas as Pyrosomas são apenas um fenómeno natural que, apesar de assustador, é completamente inofensivo. Este é um fenómeno que ultimamente surgiu em larga escala no mar dos Açores, despertando a curiosidade de todos.

    Citado pela agência LUSA, o investigador da Universidade dos Açores João Pedro Barreiros revela que este fenómeno que está a acontecer nas águas açorianas já está a ser estudado internacionalmente. As Pyrosomas têm aspeto de um tubo enorme, onde caberia perfeitamente uma pessoa. Mas não se assustem, pois não “ataca”.

    Além de João Pedro Barreiros, o estudo está a ser coordenado também por uma bióloga do Instituto Oceanográfico de Woods Hole, nos Estados Unidos da América e “tem progredido através de um número de observações nunca antes registado”, que poderá ajudar num maior conhecimento sobre ‘pyrosomas’, que servem de alimento a tartarugas e a outros animais marinhos.

    Em termos de aspeto, “é semitransparente, mas tem alguma coloração que resulta da cor do aparelho digestivo dos pólipos que formam essa colónia”. Seja como for, e apesar de o tamanho ser “assustador”, esse “tubo gelatinoso composto por pequenos organismos marinhos” é completamente “inofensivo”.

    “O que nos chamou a atenção é haver muitos e muito dentro da costa, inclusive a baixíssimas profundidades. Eu cheguei a ser chamado para ver colónias dessas por pessoas que estavam à pesca no porto de Pipas, em Angra do Heroísmo", na Ilha Terceira, disse o biólogo.

    O biólogo tem contado com a colaboração de mergulhadores, caçadores submarinos e turistas para recolher amostras e pede a colaboração de outras pessoas no sentido de serem feitas idênticas recolhas desta estrutura gelatinosa que podem ser feitas à mão. Depois, deve ser colocada num frasco com água do mar e ser entregue na Universidade dos Açores ou junto das autoridades marítimas.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Pyrosomas
  • Açores
  • Fotografia
    DR
  • Fonte
    LUSA
pub
similar News
similar
abril 01
Coronavírus lança o caos na indústria de surf
março 31
Kelly Slater aproveita isolamento para cantar (Vídeo)
março 31
Campeão mundial espanhol de surf adaptado está infetado com coronavírus
março 31
Em quarentena, campeã olímpica treina em piscina insuflável (Vídeo)
março 31
Escola de Surf da Figueira contorna quarentena com aulas online
março 30
Erupção do vulcão Merapi lança cinzas a 5 mil metros de altura
março 31
ISA World Surfing Games adiados por tempo indeterminado