Homepage

  • Mar dos Açores invadido por Pyrosomas
    09 agosto 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    DR
  • Fonte
    LUSA
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Investigador da Universidade dos Açores João Pedro Barreiros revela que este fenómeno que está a acontecer nas águas açorianas já está a ser estudado internacionalmente.
  • À primeira vista parecem criaturas saídas da imaginação de mentes demoníacas, mas as Pyrosomas são apenas um fenómeno natural que, apesar de assustador, é completamente inofensivo. Este é um fenómeno que ultimamente surgiu em larga escala no mar dos Açores, despertando a curiosidade de todos.

    Citado pela agência LUSA, o investigador da Universidade dos Açores João Pedro Barreiros revela que este fenómeno que está a acontecer nas águas açorianas já está a ser estudado internacionalmente. As Pyrosomas têm aspeto de um tubo enorme, onde caberia perfeitamente uma pessoa. Mas não se assustem, pois não “ataca”.

    Além de João Pedro Barreiros, o estudo está a ser coordenado também por uma bióloga do Instituto Oceanográfico de Woods Hole, nos Estados Unidos da América e “tem progredido através de um número de observações nunca antes registado”, que poderá ajudar num maior conhecimento sobre ‘pyrosomas’, que servem de alimento a tartarugas e a outros animais marinhos.

    Em termos de aspeto, “é semitransparente, mas tem alguma coloração que resulta da cor do aparelho digestivo dos pólipos que formam essa colónia”. Seja como for, e apesar de o tamanho ser “assustador”, esse “tubo gelatinoso composto por pequenos organismos marinhos” é completamente “inofensivo”.

    “O que nos chamou a atenção é haver muitos e muito dentro da costa, inclusive a baixíssimas profundidades. Eu cheguei a ser chamado para ver colónias dessas por pessoas que estavam à pesca no porto de Pipas, em Angra do Heroísmo", na Ilha Terceira, disse o biólogo.

    O biólogo tem contado com a colaboração de mergulhadores, caçadores submarinos e turistas para recolher amostras e pede a colaboração de outras pessoas no sentido de serem feitas idênticas recolhas desta estrutura gelatinosa que podem ser feitas à mão. Depois, deve ser colocada num frasco com água do mar e ser entregue na Universidade dos Açores ou junto das autoridades marítimas.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Pyrosomas
  • Açores
  • Fotografia
    DR
  • Fonte
    LUSA
pub
similar News
similar
maio 26
Marta Paço e Nuno Vitorino Campeões Europeus
maio 24
Rip Curl Fantasy Surfer - Marcos Charana é o vencedor do Porto Pro
maio 24
Concurso fotográfico Olhos sobre o Mar 2019
maio 24
Espetáculo de surf ao mais alto nível no EuroSurf Adaptive 2019
maio 24
Sunny Garcia está a dar sinais de recuperação
maio 23
Praia dos Coxos com uso limitado na época balnear