Homepage

  • Lagos azuis na Antártida geram alarme
    23 agosto 2016
    arrow
    arrow
Tags
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O estudo, baseado na análise de imagens de satélite do continente, revelou o aparecimento de perto de 8 mil lagos na zona do glaciar de Langhovde, parte oriental da Antártida.
  • São cerca de 8 mil lagos que surgiram entre 2000 e 2013 e estão a deixar os cientistas preocupados. Na Antártida o surgimento de lagos azuis é um fenómeno cada vez maior e torna-se preocupante por estarmos a falar do continente com a maior concentração de gelo do planeta.

    Segundo um estudo recentemente divulgados, existe um rápido surgimento destes lagos azuis, que que drenam para o interior dos glaciares, colocando assim em causa a estabilidade dos mesmos. Apesar de o degelo não ser uma ameaça efetiva na Antártida, esta é uma situação que faz soar o alarme.

    O estudo, baseado na análise de imagens de satélite do continente, revelou o aparecimento de perto de 8 mil lagos na zona do glaciar de Langhovde, parte oriental da Antártida. O perigo é ainda maior porque os lagos estão a formar-se em zonas que podem ser fulcrais para a coesão de muitas massas de gelo, podendo ter como consequência a fratura de partes do glaciar.

    Esta é a primeira vez que um fenómeno desta dimensão é observado na parte oriental da Antártida, descrita durante muito tempo pelas pessoas como “relativamente estável”. Mas, agora, existe o risco de acontecer o mesmo que tem acontecido nos últimos anos na Gronelândia, onde estes lagos azuis são também em grande número.

    “Sabe-se que os lagos supraglaciais acentuam o derretimento da capa de gelo da Gronelândia, e potencialmente causam a desintegração da plataforma de gelo da península Antártica”, alertam os investigadores que realizaram este estudo.

    O estudo divulgado vem trazer um novo dado preocupante: o aparecimento dos lagos e o seu posterior desaparecimento no interior dos glaciares tem-se verificado de forma muito rápida. Um lago destes pode aparecer e desaparecer em apenas cinco dias.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Antártida
similar News
similar
agosto 09
Fajã da Areia acolheu o arranque do Circuito Regional de Bodyboard Open da Madeira 2022
agosto 09
Após os sete primeiros meses do ano, Portugal regista número máximo de óbitos em meio aquático
agosto 03
Programa 'Praia Acessível - Praia para Todos!' apresenta número recorde de galardoados em 2022
agosto 05
Beachcam instala live cams nas praias de Paredes da Vitória e da Pedra do Ouro
agosto 05
Perdeu a vida o cachalote-pigmeu resgatado na Praia do Aterro
agosto 05
Carolina Santos estreia-se a vencer no circuito nacional de surf
agosto 05
Carolina Mendes brilha no arranque na Costa Nova