Homepage

  • Já se registaram 7 mortes esta época balnear
    01 agosto 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Autoridade Marítima Nacional
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Segundo o balanço agora divulgado pela Autoridade Marítima Nacional, três destes casos aconteceram em zonas marítimas não vigiadas.
  • A época balnear ainda está longe de terminar, mas são já 7 o número de mortes registadas nas praias portuguesas. Num mês em que são milhares as pessoas que rumam até ao litoral, de forma a desfrutarem das suas férias, este é um número importante a ter em atenção.

    Foi a 1 de maio – há precisamente três meses – que teve início a época balnear. Segundo o balanço agora divulgado pela Autoridade Marítima Nacional e reproduzido pela Agência Lusa, até ao dia 31 de julho registaram-se seis mortes por afogamento e ainda outra por morte súbita.

    O comunicado revela ainda que três destas sete fatalidades ocorreram em zonas marítimas não vigiadas. Um número que salienta a importância de se escolher praias vigiadas com nadadores-salvadores, na hora de escolher o local para ir a banhos.

    O primeiro caso remonta a 10 de junho, na Praia dos Três Pauzinhos, em Vila Real de Santo António. As outras duas fatalidades em zonas não vigiadas aconteceram na Póvoa do Varzim e ainda em Benagil, Portimão. O caso de morte súbita aconteceu numa praia vigiada em Ribeira Quente, na Ilha de São Miguel, Açores.

    Já nas praias fluviais vigiadas de jurisdição marítima foi registada uma morte na praia de Crestuma, no Douro. Já nas zonas fluviais não vigiadas de jurisdição marítima registaram-se duas mortes, uma na zona do Oceanário, em Lisboa, e outra no Lugar da Cantareira, na Foz do Rio Douro.

    Em relação às idades das vítimas, a faixa etária mais atingida é a jovem, sendo que, das sete mortes, quatro delas atingiram pessoas dos 14 aos 20 anos. Duas das vítimas tinham 65 anos e a outra 40. Entre as vítimas, seis eram do sexo masculino e apenas uma do sexo feminino.

    Em relação à atividade dos nadadores salvadores nas praias vigiadas, houve a necessidade de 207 intervenções nas concessões e 351 em “praias não concessionadas abrangidas por sistemas integrados implementados”. Foram igualmente assistidas 485 pessoas em primeiros socorros e realizaram-se 18 buscas com sucesso a crianças perdidas na praia.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Afogamento
  • Mortes
  • Praias
  • Autoridade Marítima Nacional
  • Fotografia
    Autoridade Marítima Nacional
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
janeiro 24
Primeiro curso de Treinadores de Nível 1 realizado exclusivamente na Caparica começa este sábado
janeiro 24
Inscrições disponíveis para os primeiros cursos de Treinadores de Surfing Grau I da ASI Portugal em 2022
janeiro 23
Documentário sobre o 7º Capítulo Perfeito vai ser transmitido este domingo na TV portuguesa
janeiro 20
Investigação pede fim do 'consumo excessivo' para travar perda da biodiversidade
janeiro 20
Colónia de peixes com 60 milhões de ninhos é descoberta na Antártida
janeiro 20
É CT e Mundial ISA. El Salvador meteu-se no mapa das grandes competições internacionais de surf
janeiro 20
O tempo vai arrefecer. Temperaturas descem nos próximos dias