Homepage

  • APA recupera poderes na gestão da Orla Costeira
    31 agosto 2016
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    LUSA
  • Fonte
    LUSA
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A decisão tem, no entanto, em conta o princípio da subsidiariedade, ao relacionar-se com a desconcentração de competências e os objetivos do Governo na descentralização administrativa.
  • A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) vai voltar a ter os poderes perdidos na gestão da orla costeira, após a criação das sociedades Polis, passando a ficar com a tarefa de coordenar as várias entidades desta área.

    “Optou-se por reconduzir à APA os seus poderes originários sobre a orla costeira, que ficaram limitados com a criação das Sociedades Polis Litoral”, lê-se num decreto-lei publicado em Diário da República na passada sexta-feira, reproduzido pelo agência Lusa.

    Consulta aqui a previsão de ondas para esta semana!

    A decisão tem, no entanto, em conta o princípio da subsidiariedade, ao relacionar-se com a desconcentração de competências e os objetivos do Governo na descentralização administrativa. As Sociedades Polis Litoral – Norte, Ria de Aveiro, Sudoeste e Ria Formosa – vão entrar em liquidação no final do ano, conforme deliberações das suas assembleias gerais.

    Esta é uma das alterações na orgânica da APA, justificada também com a integração e operacionalização dos novos programas de ordenamento da orla costeira. “A multiplicidade de entidades intervenientes na orla costeira aconselha o aperfeiçoamento e a agilização da coordenação interinstitucional em vários níveis, quer central, de cada Administração de Região Hidrográfica, quer local”, aponta o documento.

    A APA fica com a tarefa de promover a elaboração e execução da estratégia de gestão integrada da zona costeira e de assegurar a sua aplicação, assim como de trabalhar na proteção e valorização dos recursos hídricos do litoral, além de definir diretrizes para harmonizar critérios, normas e procedimentos nesta área.

    Também deve coordenar a elaboração dos planos anuais de acção para o litoral, assegurar o inventário e cadastro do domínio público marítimo e a demarcação do leito e da margem das águas do mar.

    Outra mudança estabelecida pelo decreto-lei respeita às novas competências da APA, no âmbito das alterações climáticas, passando a coordenar o Sistema Nacional de Políticas e Medidas (SPeM), um instrumento criado com base numa resolução do Conselho de Ministros, também publicada em Diário da República, além de acompanhar o desenvolvimento de opções estratégicas e políticas, visando uma economia de baixo carbono.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Agência Portuguesa do Ambiente
  • Orla Costeira
  • Fotografia
    LUSA
  • Fonte
    LUSA
pub
similar News
similar
outubro 17
No Corvo haverá um apagão para salvar as aves marinhas
outubro 17
Inscrições abertas para a 2ª etapa do Circuito de Bodyboard do Ericeira Surf Clube
outubro 17
Patrick Costa conquista Tricks4Five em Portimão
outubro 16
Balanço positivo da 1ª edição do curso 'A Animação Turística no Surf'
outubro 16
Sari Ohhara sagra-se campeã do mundo de bodyboard
outubro 14
Joana Schenker avança para os quartos-de-final do Frontón
outubro 14
MEO promove sustentabilidade e proteção ambiental entre o mundo do surf