Homepage

  • Tsunami de plástico invade praias de Hong Kong
    22 julho 2016
    arrow
    arrow
  • Uma quantidade impressionante de lixo pode, por estes dias, ser vista nas praias de Hong Kong...
  • Uma quantidade impressionante de lixo pode, por estes dias, ser vista nas praias de Hong Kong, na China. Espaços normalmente ocupados com as brincadeiras de crianças estão neste momento com seis a dez vezes mais lixo do que é habitual. Num fenómeno já conhecido como o tsunami do lixo, as praias de Hong Kong encontram-se agora repletas de lixo, na grande maioria plástico.

    “Lixo nas praias de Hong Kong não é novidade, mas isto é completamente diferente do que estamos habituados a ver”, afirmou Gary Stokes, da Sea Shepherd Conservation Society. Em declarações à CNN, o responsável da Organização Não-Governamental de Ambiente (ONGA), disse ainda que a surpresa está na quantidade absurda de embalagens que, por estes dias, flutuam nas águas da cidade chinesa.

    As praias de Hong Kong estão assim a ser engolidas por montanhas de lixo e os ambientalistas e residentes da ilha dizem que esta situação tem de parar já. “Há uma tragédia a acontecer neste momento em Hong Kong, com “derramamento de óleo” em forma de plástico a surgir nas nossas praias”, escreveu Doug Woodring, da Ocean Recovery Alliance.

    Várias associações têm vindo a alertar as autoridades locais para os sérios problemas ambientais da zona, com destaque para o aterro na pequena ilha de Wai Ling Ding. Situada a sul de Hong Kong e, com administração chinesa, a ilha foi transformada num gigante depósito de lixo. “É como um enorme glaciar de lixo que vai descendo pela colina até ao oceano”, afirma Gary Stokes, director da Sea Sheperd.

    Num relatório de Abril de 2015, o Departamento da Protecção Ambiental, defendia que o lixo nos mares de Hong Kong não constituía um problema sério. Mas contrariamente a estas declarações, a Coastal Watch, um projecto ambientalista, chamou a atenção para as 15 mil toneladas de lixo a acumular por ano em Hong Kong.

    A One Green Planet, referência em questões ambientais, demonstrou também preocupação com este problema: “ 8,8 milhões de toneladas de plástico acabam todos os anos nos nossos oceanos. Esse lixo constitui uma séria ameaça às criaturas marinhas e poluí muito o meio ambiente e, muito provavelmente, não terá ainda desaparecido daqui a mil anos.”

    Fotos: Gary Stokes / Sea Sheperd Hong Kong Fonte: GreenSavers

Tags
  • Ambiente
  • Poluição
  • Poluição marinha
  • Lixo
  • Tsunami
  • hong kong
  • china
  • plastico
  • Lixo Marinho
  • Praias
  • Coastal Watch
  • Sea Shepherd
  • green savers
similar News
similar
junho 23
Coroados os novos campeões regionais de Surf Esperanças da Madeira
junho 23
Cidades costeiras ameaçadas: nível do mar pode subir 60 centímetros até ao final do século
junho 23
Atenção à radiação UV esta quarta-feira: Portugal Continental em situação de risco muito elevado
junho 23
Slidin’ – Jack McCoy produz o novo clip de Paul McCartney
junho 23
Um mês para os Jogos Olímpicos que marcam a estreia do surf!
junho 22
Dezenas de animais deram à costa no Sri Lanka sem vida após incêndio em navio
junho 21
O verão já chegou, mas o calor só regressa quarta-feira: temperatura vai subir 10ºC