Homepage

  • Oi Rio Pro transfere-se para Grumari
    19 maio 2016
    arrow
    arrow
  • Após uma sequência de fortes ondulações, a organização do Oi Rio Pro 2016 viu-se obrigada a mudar a sua sede principal do evento...
  • Após uma sequência de fortes ondulações, por segurança, a organização do Oi Rio Pro 2016 mudou a sede principal do evento e usará o postinho como "back up".

    A estrutura montada pela Liga Mundial de Surf (WSL) para o Oi Rio Pro, no Postinho, foi comprometida e precisará de ser desmontada. Com isso, a organização decidiu transferir a sede principal da etapa brasileira do Circuito Mundial de Surf, realizada entre os dias 10 e 21 de maio, para a Praia de Grumari, situada numa reserva ecológica, ao lado da Prainha, no Recreio dos Bandeirantes, a cerca de 24 km da Praia da Barra.

    A praia de Grumari, que já seria a estrutura alternativa para receber o evento nos dias em que as ondas estivessem melhores em relação à Barra, tornou-se na principal do evento. Porém, segundo Xandi Fontes, gerente da WSL na América do Sul, o Postinho ainda poderá ser usado durante a etapa, mas como "back up" e com uma estrutura menor, caso as condições melhorem - levando em conta a opinião dos surfistas em conjunto com a organização.

    A estrutura em Grumari começou a ser montada na última terça-feira (03/05) e como a praia é limitada quanto ao acesso, a WSL irá montar um esquema especial de controlo, pois o estacionamento que permite a entrada no local só suporta apenas 600 carros.

    “A intensidade do swell danificou a estrutura do evento no Postinho, tornando-a inutilizável para os próximos dias. Felizmente, temos outra estrutura em Grumari para receber a competição nos primeiros dias da janela do evento e vamos trabalhar para termos o Postinho de volta como uma segunda opção o mais rapidamente possível”, disse Kieren Perrow, Comissário da WSL. “Ficamos muito agradecidos pelo trabalho duro da nossa equipa de produção do evento nestes últimos dias e estamos ansiosos para uma competição de classe mundial nas ondas de Grumari”.

    A organização irá disponibilizar também transfers para transportar o público desde a entrada da Prainha até Grumari. Etse tipo de serviço já existe noutros eventos da liga, como Bells Beach, na Austrália, e em Trestles, nos Estados Unidos.

    Resta desejar boas ondas, torcer para que o Rio de Janeiro surpreenda positivamente e claro, aprender com este episódio a respeitar a Natureza e a não forçar a montagem das estruturas e palanques megalómanos da WSL em qualquer lado sem um estudo ou levantamento das adversidades prévio.

    Para confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Grumari
  • Postinho
  • Praia da Barra
  • Brasil
  • Oi Rio Pro
  • 2016
  • Rio de Janeiro
  • World Surf League
  • WSL
  • Surf
  • Estrutura
  • Palanque
similar News
similar
maio 05
Praia de Mira, a única zona balnear que há 35 anos consecutivos recebe a Bandeira Azul
maio 05
Vai nascer no Barreiro uma das maiores praias fluviais da Área Metropolitana de Lisboa
maio 04
Caparica acolhe etapa única portuguesa do Rip Curl GromSearch
maio 04
Sesimbra prestes a receber 2ª edição do Ocean Talks
maio 04
Câmara de Almada adjudica obras de requalificação da Estrada Florestal da Caparica
maio 04
Joana Schenker vai ajudar a limpar a Praia da Cordoama
maio 03
Maio cheio de surf: WCT, Liga MEO, QS em Portugal e ISA World Surfing Games