Homepage

  • Vencedores do EDP Mar Sem Fim cumprem objetivos de Inverno
    19 maio 2016
    arrow
    arrow
  • Estas bolsas foram criadas com o objetivo de apoiar e projetar o surf português de ondas grandes e de exploração
  • Os Bolseiros do EDP Mar Sem Fim, projeto pioneiro de descoberta de ondas grandes, desconhecidas e inexploradas em Portugal, estão a alcançar grandes resultados durante a temporada de inverno. 

    Alexandre Botelho tornou-se o primeiro surfista português a surfar a onda de Jaws, palco da última etapa do Mundial de Ondas Grandes. O surfista algarvio aproveitou o valor da Bolsa Tour (3.000 euros) para treinar e recolher imagens, de forma a submeter-se ao Big Wave Tour da WSL. 

    Já António Silva e Ramón Laureano, da Jet Resgate Portugal, foram os vencedores da Bolsa XXL no valor de 3.000 euros e inauguraram recentemente o CAFT- Centro Avançado de Formação e Treino em Ondas Grandes no Porto da Nazaré, um espaço destinado a dar suporte avançado aos surfistas de ondas grandes através de treinos e formação de resgate e tow-in, contribuindo igualmente para a preparação e manutenção de todo o material necessário para as sessões de surf na praia do Norte durante o inverno.

    Por sua vez, o açoriano Jácome Correia, vencedor da Bolsa Rookie no valor de 750 euros,  continua a demonstrar todo o seu potencial durante as várias sessões de treino em ondas grandes que tem realizado juntamente com Marco Medeiros, Chefe de Segurança do EDP Mar Sem Fim. O jovem surfista integrou ainda a equipa de surfistas que viajou até à Ilha Graciosa no final do mês de janeiro para a segunda expedição da temporada EDP Mar Sem Fim.

    A inclusão da Bolsa Girl, no valor de 750 euros, foi uma das grandes novidades do projeto para este ano. Nesta categoria, a distinção coube à surfista Joana Andrade, duas vezes nomeada para os Billabong XXL Awards ao surfar uma onda na Papoa e outra na Nazaré.

    E é precisamente na Nazaré que a surfista natural da Ericeira tem sido presença habitual por estes dias, desafiando o famoso ‘canhão’.

    Para João De Macedo, Coordenador das Bolsas EDP Mar Sem Fim, “é um enorme orgulho poder assistir ao sucesso dos nossos bolseiros e ver que o investimento que realizámos esta temporada está a obter um retorno muito positivo, quer para cada um deles, quer para o projeto EDP Mar Sem Fim.”

     As Bolsas EDP Mar Sem Fim atribuíram este ano um valor total de 7.500 euros. Juntamente com o prémio de Surfista da temporada XXL 2014/2015, atribuído ao surfista Nicolau Von Rupp no valor de 2.000€, o valor investido em surfistas esta temporada ascende aos 9.500 euros, o que representa um aumento de cerca de 25% relativamente à edição passada.

    Estas bolsas foram criadas com o objetivo de apoiar e projetar o surf português de ondas grandes e de exploração, através de um fundo de apoio que atribui anualmente bolsas aos surfistas portugueses para a realização de expedições de surf que melhor cumpram os objetivos do EDP Mar Sem Fim.

Tags
  • EDP Mar Sem Fim
  • António Silva
  • Surf
  • Inverno
  • Ramon Laureano
  • Jet Resgate Portugal
  • Alex Botelho
  • joao de macedo
  • Jácome Correia
  • Ilha Graciosa
  • Açores
  • ondas grandes
similar News
similar
fevereiro 01
Campeonato Nacional de Surf da Ucrânia vai ser disputado em Portugal
janeiro 31
Surf adaptado mantém bem vivo sonho da inclusão nos Jogos Paralímpicos de Los Angeles'2028
fevereiro 01
Índia vai estrear-se no Mundial ISA e já sonha com Paris’2024
janeiro 31
Comunicado da FPS sobre o projeto 'Gestão do Espaço Costeiro'
janeiro 31
Luke Shepardson, o vencedor improvável do Eddie Aikau que passou a ter um dia no Havai com o seu nome
janeiro 31
Ondas da Praia da Vigia consagraram campeões do Circuito Sealand Santa Cruz 2022
janeiro 30
Validade da certificação dos nadadores-salvadores prorrogada até ao final de 2023