Homepage

  • Vencedores do EDP Mar Sem Fim cumprem objetivos de Inverno
    19 maio 2016
    arrow
    arrow
  • Estas bolsas foram criadas com o objetivo de apoiar e projetar o surf português de ondas grandes e de exploração
  • Os Bolseiros do EDP Mar Sem Fim, projeto pioneiro de descoberta de ondas grandes, desconhecidas e inexploradas em Portugal, estão a alcançar grandes resultados durante a temporada de inverno. 

    Alexandre Botelho tornou-se o primeiro surfista português a surfar a onda de Jaws, palco da última etapa do Mundial de Ondas Grandes. O surfista algarvio aproveitou o valor da Bolsa Tour (3.000 euros) para treinar e recolher imagens, de forma a submeter-se ao Big Wave Tour da WSL. 

    Já António Silva e Ramón Laureano, da Jet Resgate Portugal, foram os vencedores da Bolsa XXL no valor de 3.000 euros e inauguraram recentemente o CAFT- Centro Avançado de Formação e Treino em Ondas Grandes no Porto da Nazaré, um espaço destinado a dar suporte avançado aos surfistas de ondas grandes através de treinos e formação de resgate e tow-in, contribuindo igualmente para a preparação e manutenção de todo o material necessário para as sessões de surf na praia do Norte durante o inverno.

    Por sua vez, o açoriano Jácome Correia, vencedor da Bolsa Rookie no valor de 750 euros,  continua a demonstrar todo o seu potencial durante as várias sessões de treino em ondas grandes que tem realizado juntamente com Marco Medeiros, Chefe de Segurança do EDP Mar Sem Fim. O jovem surfista integrou ainda a equipa de surfistas que viajou até à Ilha Graciosa no final do mês de janeiro para a segunda expedição da temporada EDP Mar Sem Fim.

    A inclusão da Bolsa Girl, no valor de 750 euros, foi uma das grandes novidades do projeto para este ano. Nesta categoria, a distinção coube à surfista Joana Andrade, duas vezes nomeada para os Billabong XXL Awards ao surfar uma onda na Papoa e outra na Nazaré.

    E é precisamente na Nazaré que a surfista natural da Ericeira tem sido presença habitual por estes dias, desafiando o famoso ‘canhão’.

    Para João De Macedo, Coordenador das Bolsas EDP Mar Sem Fim, “é um enorme orgulho poder assistir ao sucesso dos nossos bolseiros e ver que o investimento que realizámos esta temporada está a obter um retorno muito positivo, quer para cada um deles, quer para o projeto EDP Mar Sem Fim.”

     As Bolsas EDP Mar Sem Fim atribuíram este ano um valor total de 7.500 euros. Juntamente com o prémio de Surfista da temporada XXL 2014/2015, atribuído ao surfista Nicolau Von Rupp no valor de 2.000€, o valor investido em surfistas esta temporada ascende aos 9.500 euros, o que representa um aumento de cerca de 25% relativamente à edição passada.

    Estas bolsas foram criadas com o objetivo de apoiar e projetar o surf português de ondas grandes e de exploração, através de um fundo de apoio que atribui anualmente bolsas aos surfistas portugueses para a realização de expedições de surf que melhor cumpram os objetivos do EDP Mar Sem Fim.

Tags
  • EDP Mar Sem Fim
  • António Silva
  • Surf
  • Inverno
  • Ramon Laureano
  • Jet Resgate Portugal
  • Alex Botelho
  • joao de macedo
  • Jácome Correia
  • Ilha Graciosa
  • Açores
  • ondas grandes
pub
similar News
similar
janeiro 23
Surf to Win apresenta equipa oficial para 2020
janeiro 24
Lewis Pugh é o primeiro humano a nadar sob camada de gelo na Antártida
janeiro 24
Gondomar retira das serras 3 toneladas de lixo por semana
janeiro 22
Tempestade Glória provoca ondulação inédita no Mediterrâneo
janeiro 23
Vem aí o Pacto Português para os Plásticos
janeiro 23
O ornitorrinco pode desaparecer devido à ocupação humana
janeiro 24
Austrália enfrenta praga de aranhas mortíferas