Homepage

  • Turismo confirma 2015 como o melhor ano de sempre
    19 maio 2016
    arrow
    arrow
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Entre os principais indicadores do sector, destacas-se o número de hóspedes que atingiu a fasquia dos 17,4 milhões, mais 8,6% face a 2014
  • A expectativa já era alta e as estatísticas vieram agora comprovar: 2015 foi o melhor ano de sempre para o turismo português, confirmando a tendência em alta vivida nos últimos anos. Ontem, o Instituto Nacional de Estatísticas (INE) divulgou os dados preliminares da actividade turística referentes a Dezembro e ao total de 2015, os quais revelam novos recordes em todos os indicadores. Um feito que gera consensos entre empresas e entidades do sector.

    Praia portuguesa entre as melhores do mundo

    Entre os principais indicadores do sector, destacas-se o número de hóspedes que atingiu a fasquia dos 17,4 milhões, mais 8,6% face a 2014. Já as dormidas ascenderam a 48,9 milhões. Apesar de preferirem não embandeirar em arco face a estes resultados, as empresas - como Vila Galé, Tivoli ou PortoBay - e entidades que representam o sector são unânimes em realçar o desempenho positivo.

    “É indesmentível que os principais indicadores da actividade económica do turismo, referentes a Dezembro de 2015, são positivos e representam aumentos homólogos na ordem dos 9,6% e 9,8% em termos de hóspedes e dormidas. É possível perceber que o ano de 2015 foi bom e os restantes indicadores vão demonstrar isso mesmo”, sublinha o presidente da Confederação do Turismo Português (CTP), Francisco Calheiros. No entanto, o mesmo responsável é peremptório em realçar que “entrar neste despique de comparação de números faz desviar a atenção daquilo que é essencial e dos problemas estruturais que ainda se tem de resolver no turismo”.

    O crescimento generalizado da procura em todas as regiões turísticas, assim como de diferentes mercados emissores são os indicadores que o administrador do grupo Vila Galé, Gonçalo Rebelo de Almeida, destaca em 2015. A contribuir para este comportamento, o gestor realça, entre outros factores, a segurança, qualidade das infra-estruturas e o património cultural.

    Novas tendências

    A tendência positiva na generalidade das regiões turísticas portuguesas também é sublinhado pelo administrador do grupo PortoBay, Bernardo Trindade. “Os números dos Açores [cresceu 19,6% em dormidas] reflectem a entrada em rota da Ryanair e Easyjet”, identifica, a par do crescimento de Lisboa que resulta da “continuada afirmação desta importante capital europeia”. Bernardo Trindade argumenta ainda “a atenuação da sazonalidade algarvia, nomeadamente nos meses de Abril e Novembro” e “a interessante a evolução da actividade no Porto e Norte, Centro, Alentejo e Madeira”.

    Na Tivoli Hotels & Resorts 2015 “foi um ano de grande crescimento em todos os destinos em que está presente”, começa por destacar o porta-voz do grupo, Filipe Santiago. O gestor socorre-se dos números para provar este desempenho: “No total da operação em Portugal, o RevPar (Preço Médio por Quarto Disponível) cresceu 11% e os proveitos totais registaram um aumento de 9%.” Filipe Santiago realça que este é um cenário “interessante se se tiver em conta que se trata de uma marca madura, sem adições ou renovações importantes do portfólio nos últimos anos, e que esteve todo o ano em situação de grande instabilidade, em PER e a preparar a venda de todo o negócio a um grupo hoteleiro internacional”.

    O administrador do grupo SANA, Carlos Neves, também não é indiferente aos números divulgados ontem. “Os resultados de Dezembro mantêm a tendência registada ao longo de todo o ano e na SANA Hotels contribuíram para que 2015 tenha sido de crescimento sustentado”.

    Cada uma à sua dimensão, estas empresas deram o contributo para o crescimento. O administrador da Vila Galé destaca, por exemplo, que o grupo “continua a renovar anualmente os seus hotéis melhorando a qualidade das infra-estruturas, a procurar inovar na oferta”. E lembra que o grupo “desenvolveu novos projectos em Portugal, sobretudo em regiões com menos procura e notoriedade como Douro e Évora”.

    O administrador do grupo madeirense PortoBay realça que “o contributo que deu em 2015 foi um crescimento de 10% em todas as geografias portuguesas onde está: Madeira, Algarve e Lisboa”. Já o administrador do grupo SANA Hotels realça que “sempre apostou no seu crescimento em Portugal em especial na cidade de Lisboa onde tem actualmente dez hotéis em operação”.

    Num ano que ficou marcado por nova legislação para o alojamento local, há ainda a realçar no relatório do INE que a categoria de hotéis continuou a liderar na procura, com mais de 32 milhões de dormidas. Já a categoria de outros alojamentos turísticos contabilizam 2,52 milhões de dormidas.

    Os proveitos totais e de aposento da hotelaria em Portugal aumentaram 13,1% e 14,7%, respectivamente, em 2015 face a 2014, superando a subida de 8,6% registada nos hóspedes e de 6,7% nas dormidas.

    Para confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Fonte: Económico Fotografia: Live Cam Vilamoura

Tags
  • turismo de portugal
  • Turismo
  • turista
  • Portugal
  • praia
  • 2015
pub
similar News
similar
março 27
Imagens espaciais mostram redução drástica da poluição do ar na Europa
março 27
Brisa Hennessy tem a melhor quarentena de todas… nas Fiji
março 27
Hora do Planeta terá formato digital para além do apagão
março 27
Foto do sunset português entre as melhores de concurso internacional  
março 27
Está a chegar o horário de Verão!
março 27
Capítulo Perfeito teve alcance superior a 33 milhões de pessoas
março 27
Em Ribeira d’Ilhas manda Tomás Fernandes