Homepage

  • Ondas perfeitas Circuito Esperanças
    19 maio 2016
    arrow
    arrow
  • Atletas apresentaram um nível de surf muito evoluído
  • Ondas perfeitas na I etapa do Circuito Regional de Esperanças da Grande Lisboa que decorreu este fim-de-semana em S. Pedro do Estoril. Luís Perloiro foi o atleta que mais se destacou e venceu a categoria Sub 18.

    Com um nível de surf muito evoluído e uma leitura de onda apurada, Luís conseguiu ondas pontuadas com notas excelentes onde realizava manobras verticais nas secções críticas da onda combinadas com bonitos cut backs sem nunca perder velocidade.

    No sábado as condições foram muito exigentes para os 113 atletas inscritos. De manhã com a maré a baixar e ondas de 1,5 metros, foram realizadas as triagens e oitavos de final de Sub 18 e Sub 14. Ao longo do dia e principalmente com a mudança da maré, a ondulação ficou mais forte. Ondas de 2,5 metros rebentavam no bico de S. Pedro exigindo aos atletas uma condição física apurada e algum conhecimento das características do pico para conseguirem realizar boas ondas durante os 20 minutos de cada bateria. Ao final do dia os Sub 12 foram à água. Alguns aventuraram-se e foram ao bico sendo premiados com pontuações mais altas relativamente aos atletas que ficaram no in side de S. Pedro do Estoril. Todos os candidatos à vitória nas diversas categorias passaram as suas baterias.

    No domingo o mar baixou. Com ondas constantes de 1,5 metros e vento fraco ou inexistente, as condições estavam perfeitas para a realização do resto das baterias. Em Sub 12 não houve surpresas. Martim Van Zeller dominou com as duas primeiras ondas (7.10 e 6.75 pontos) a darem-lhe a vitória folgada sobre Miguel Castro (2º), Rodrigo Lebre (3º) e Martim Nunes (4º). Em Sub 14 a grande surpresa foi a eliminação precoce de João Vidal nos quartos-de-final. Afonso Antunes passeou a sua classe. Portador de um estilo bonito e uma habilidade trabalhada com a ajuda do seu pai, Afonso passou todas as baterias em primeiro lugar, sempre com somatórios superiores a 14 pontos. Martim Paulino mostrou grande disponibilidade física. Apanhou 6 ondas na final e ficou em segundo lugar com uma vantagem de 0,25 pontos sobre José Ribeiro (3º) e 1,35 pontos sobre Guilherme Ribeiro (4º) classificado que apenas apanhou duas ondas.  

    Durante a final feminina (Sub 18), Mariana Garcia abriu a bateria com uma onda forte (6 pontos). As outras atletas responderam com notas na casa dos 3 pontos. Depois numa onda com grande potencial, Mariana forçou uma interferência sobre Inês Bispo, surfando-a até dentro da baia, sempre com a sua adversária a evitar o contacto para espanto de todos os que assistiam. Francisca Veselko alheia a esta situação tentava aproveitar a luta entre as adversárias e teve a oportunidade de vencer a final. No entanto na onda que a podia colocar na liderança, Francisca perdeu o controlo da prancha no final de um bonito tail slide e apenas conseguiu o 2º lugar. Inês Bispo visivelmente incomodada com a situação vivida ficou em terceiro e Matilde Passarinho em quarto lugar. Mariana apesar da interferência assinalada venceu e provocou uma acesa reflecção sobre a atitude tomada. Para uns, atitude a demonstrar pouco fair play para com a adversária, para outros excelente jogada táctica não permitindo que a Inês surfasse uma das melhores ondas de toda a final.

    Em Sub 18 o nível apresentado pela grande maioria dos atletas foi muito alto. Assistimos a diversas baterias com trocas constantes entre os atletas nos lugares de acesso às fases seguintes. A surpresa foi a eliminação de João Moreira nos quartos-de-final. Com a maré ainda vazia, João optou por se colocar numa posição muito interior no pico que não lhe permitia arrancar nas melhores ondas. Na final Luís Perloiro com duas ondas excelentes venceu, deixando Vasco Mónica em 2º lugar (melhor onda da final – 8,50 pontos), Francisco Almeida em 3º e Vasco Dinis em 4º. Destaque também para os atletas Tomás Ribeiro, Tomás Abreu, Simão Penha e os manos Teixeira (Simão foi o único atleta que conseguiu ganhar ao Luís Perloiro – quartos-de-final) que apresentaram muito bom surf realizando baterias com pontuações elevadas.  

    A I Etapa do Circuito Regional da Grande Lisboa foi organizada pelo Surfing Clube Portugal e conta com os apoios da Câmara Municipal de Cascais, da Federação Portuguesa de Surf, Junta de Freguesia do Estoril/Cascais, Fundação o Século, Rollei Action Cam, Banana da Madeira, Pizzaria/Bar Praia de S. Pedro, o Boteco da Linha, Restaurante/Bar Casa da Praia, Mar D´Sal, Clinica Rident, Clinica Dr. Flor, Original Lanyards, Surfset, Beachcam, Culto da Imagem e Surftotal. 

    Para ver mais fotografias da etapa no facebook do Surfing Clube de Portugal clique aqui

Tags
  • Circuito Regional de Esperanças da Grande Lisboa
  • Surf
  • São Pedro do Estoril
  • Estoril
  • luis perloiro
  • Mariana Garcia
  • Afonso Antunes
  • Guilherme Ribeiro
  • Inês Bispo
pub
similar News
similar
novembro 30
Cientistas querem estudar profundezas dos oceanos durante uma década
novembro 30
Vai nascer em Espanha a maior praia artificial da Europa
novembro 30
Portugal é o país da União Europeia mais perto de atingir as metas climáticas para 2030
novembro 30
Windsurf: Oficializado o recorde mundial do Guinness da maior onda surfada por uma mulher
novembro 30
Cabo Verde bate recorde de ninhos de tartarugas registados num ano
novembro 30
Luz verde ao processo de 6 jovens portugueses contra 33 países por causa das alterações climáticas
novembro 27
Cordão dunar entre as praias de Quiaios e Murtinheira vai ser reforçado
pub