Homepage

  • IPMA: Temperaturas amenas e vento fraco
    19 maio 2016
    arrow
    arrow
  • IPMA: Temperaturas máximas oscilam entre os 12 e os 22 graus
  • O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para esta quinta-feira nas regiões do norte e centro períodos de céu muito nublado, tornando-se geralmente muito nublado no litoral, períodos de chuva no Minho e Douro Litoral a partir da manhã, estendendo-se gradualmente às restantes regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, onde será fraca.

    Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante sul, soprando moderado a forte na faixa costeira e nas terras altas e formação de geada em alguns locais do interior.

    No sul prevê-se céu geralmente pouco nublado, vento fraco a moderado o quadrante sul, temporariamente moderado a forte na faixa costeira ocidental e nas terras altas.

    Em Lisboa, as temperaturas vão variar 11 e 20 graus Celsius, no Porto, entre 14 e 19, em Vila Real, entre 5 e 15, em Viseu, entre 8 e 16, em Bragança, entre 2 e 14, na Guarda, entre 8 e 12, em Coimbra, entre 16 e 19, em Castelo Branco, entre 7 e 15, em Santarém, entre 9 e 20, em Évora, entre 8 e 21, em Beja, entre 12 e 22 e em Faro, entre 13 e 20.

    Relembramos os nossos utilizadores que para confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podem usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

     

Tags
  • ipma
  • Instituto Português do Mar e da Atmosfera
  • Previsão do tempo
  • meteorologia
  • temperaturas
similar News
similar
dezembro 06
Portugal com estreia positiva no Mundial de Para-surfing
dezembro 05
Frederico Morais para Teresa Bonvalot: 'Tens de estar é orgulhosa da atleta que foste este ano'
dezembro 05
Distritos de Faro e Beja com aviso laranja devido à chuva forte
dezembro 05
492 vidas já foram salvas pela Marinha desde o início do ano
dezembro 05
Mau tempo deixa todo o arquipélago dos Açores sob aviso amarelo
dezembro 05
Mundial ISA de Surf Adaptado já está na água: como ver a Seleção Nacional?
dezembro 05
Já não chega proteger a biodiversidade: restaurar é o caminho